terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Prêmio Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco (Living heritage award of the State of Pernambuco)

O Governo do Estado de Pernambuco anunciou os vencedores do Prêmio Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco, no qual foram agraciados o maestro Nunes de Souza (categoria pessoa física) e as agremiações carnavalescas Maracatu Estrela Brilhante de Igarassu e o Clube Indígena Canindé (categoria grupos). Agora, chega a 21 o número de pessoas físicas e jurídicas que detêm o título. Eles foram eleitos pela contribuição que dão à cultura pernambucana, conforme avaliou a comissão julgadora da Fundarpe.


José Nunes de Souza, o Maestro Nunes, hoje com 78 anos, é autor de mais de 3 mil frevos. O Maracatu Estrela Brilhante é o mais antigo do Brasil em atividade e significativo ícone da cultura popular de matriz africana no interior do Estado de Pernambuco. O Clube Indígena Canindé, Caboclinho Canindés do Recife, foi fundado em 05 de março de 1897, por um grupo de brincantes capitaneado por uma figura da qual a história guardou apenas o pré-nome: Lirbão. Dessa época, dele não se tem outra informação além da que fundou uma agremiação carnavalesca originariamente denominada “Príncipe do rio do rei Canindé”, uma das primeiras a guardar vinculação com uma das religiões afro-ameríndias ocorrentes no Nordeste, o culto da Jurema. Tem sede da Rua Bomba do Hemetério, 569, Bairro de Água Fria, Recife (PE).


Na essência, os prêmios aos considerados patrimônios vivos da cultura popular pernambucana, se harmonizam com o espírito da lei estadual de proteção aos bens da cultura imaterial, que vão além do mero registro para reconhecer e incentivar economicamente aos agraciados, auxiliando-lhes a existência e projetando-lhes como bens culturais do povo pernambucano.


Fonte: Comissão Pernambucana de Folclore.

Nenhum comentário:

Postar um comentário