domingo, 14 de março de 2010

Poesia em final de tarde de domingo (Sunday evening poetry)

Nem todas as coisas

calharam acontecer

mas todas foram

desejadas

e assim

as dou por acontecidas:

o beijo que roubei

ao sol da meia-noite

a tua presença

com um whisky na mão

Quase ouvi

- sou teu...

num final de tarde

Ao seguir teus passos

com total cuidado

para não partires

penso que encontrei bilhetes

de “volto logo”


Mas disso tudo

tenho a nítida certeza

de que deixei poesias

desfolhadas

nos quatro cantos de um quarto

que escondeu

meu amor clandestino.


Ana Luiza Burlamaqui da Penha


Esta poesia encontra-se no livro “Das apresentações”, lançado por Ana Luiza na ultima quinta feira. A autora, em 2008, venceu o Prêmio Literário Otoniel Menezes, promovido pela Fundação Capitania das Artes da Prefeitura de Natal.


Na capa do seu livro, escreve: “Muitos dos meus poemas estavam guardados, embora tivessem ganho publicações no site Overmundo e num blog extinto. Só agora resolvi me dedicar a produzir algo não para um concurso, mas para refinar as palavras e estou contente com a possibilidade de mostrar meus poemas aos olhos do público”.


“Encontrei na poesia uma maneira de tentar entender o mundo e de me fazer entender” (Ana Luiza).


e-mail: analuiza8@msn.com

Um comentário:

  1. Oi Luiz,
    Olha eu aqui. Achei belíssimo o poema. De uma sensibilidade tocante. Você está profissional nessa história de blog, heim!? Até mais Irene

    ResponderExcluir