quarta-feira, 5 de maio de 2010

Repúdio a matéria da revista VEJA

Em fevereiro deste ano a Revista Veja (ed. 2150, 3/02/2010) e a Revista Isto É (ed. 2100, 05/02/2010) publicaram matérias em que desqualificam as religiões ayahuasqueiras brasileiras, veiculando e promovendo conteúdos indutores de juízos equivocados e preconceituosos (Ver post neste Blog no dia 19/02/2010).


Esta semana a mesma revista Veja volta a atacar. Desta vez com uma matéria intitulada "A farra da antropologia oportunista", em que enfoca, através de um jornalismo irresponsável, preconceituoso e difamatório, o tema dos laudos e perícias realizados por antropólogos sobre territórios indígenas e quilombolas. É óbvio que este tipo de matéria objetiva contribuir para inviabilizar conquistas dos grupos sociais minoritários e subalternos.


A Diretoria da Associação Brasileira de Antropologia – ABA emitiu a seguinte nota sobre a recente matéria publicada pela revista VEJA:


Frente à publicação de matéria intitulada "A farra da antropologia oportunista" (Veja ano 43 nº 18, de 05/05/2010), a diretoria da Associação Brasileira de Antropologia (ABA), em nome de seus associados, clama pelo exercício de jornalismo responsável, exigindo respeito à atuação profissional do quadro de antropólogos disponível no Brasil, formados pelos mais rigorosos cânones científicos e regidos por estritas diretrizes éticas, teóricas, epistemológicas e metodológicas, reconhecidas internacionalmente e avaliadas por pares da mais elevada estatura cientifica, bem como por autoridades de áreas afins.


A ABA reserva-se ao direito de exigir dos editores da revista semanal Veja que publique matéria em desagravo pelo desrespeito generalizado aos profissionais e acadêmicos da área.


Portal da ABA: www.abant.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário