sábado, 3 de julho de 2010

70 anos da publicação de Várzea do Açu

Em 1940 Manoel Rodrigues de Melo publicava seu primeiro livro – Várzea do Açu, pela Edição dos Cadernos. São Paulo.

Com Várzea do Açu, Manoel Rodrigues de Melo iniciava o registro etnográfico e a reflexão sociológica sobre a região do vale do Açu potiguar, procurando fixar aspectos da paisagem e costumes daquele espaço. Ele é o “cronista da Várzea do Açu”, como destaca Câmara Cascudo no prefácio da primeira edição.

O livro Várzea do Açu é composto por quatro partes: na primeira, denominada de vida rural, descreve o meio ambiente, a terra, os animais, os fenômenos da natureza e a relação do homem com esse complexo. Na segunda parte, fala dos vultos e tipos, trazendo para o leitor diferentes personagens daquelas terras. A terceira é dedicada às festas e tradições e a quarta parte evoca alguns nomes perdidos, ao mesmo tempo em que aponta as transformações e mudanças ocorridas na região. O livro contém fotografias e o registro de notas e vocabulário.

Manoel Rodrigues de Melo nasceu em 1907, na fazenda Queimado, ilha de São Francisco, no município de Macau – RN. Sua produção escrita foi voltada para os estudos de sociologia e etnografia do RN. O escritor teve uma intensa vida intelectual e política. Escreveu para jornais e revistas. Foi membro da Academia Norte-rio-grandense de Letras e da Comissão de Folclore. De sua vasta publicação constam sete livros, além de dezenas de artigos em revistas e jornais.

Os livros:

1. Várzea do Açu (1940, São Paulo)

2. Patriarcas e carreiros (1944, Rio de Janeiro)

3. Cavalo de pau (1953, Rio de Janeiro)

4. Chico Caboclo e outros poemas (1957, Rio de Janeiro)

5. Terras de Camundá (1972, Rio de Janeiro)

6. Dicionário da imprensa do RN (1987, São Paulo)

7. Memória do livro potiguar: apontamentos para uma bibliografia necessária (1994, Natal)

Nenhum comentário:

Postar um comentário