domingo, 29 de agosto de 2010

Festa para o Mestre José da Virada


Ontem a noite estive na Tenda Espírita Iemanjá Oguntê, bairro de Igapó (Natal-RN) participando da festa para o Mestre José da Virada, organizada pelos sacerdotes Yá Cremilda, Tiago e Aderbal. Além da comunidade religiosa da Tenda, a festa contou também com a participação de um grupo vindo de Caicó, sob a liderança de Pai Leo.


Como manda a tradição, pelo menos uma vez por ano e dentro das possibilidades de cada terreiro, faz-se uma festa para o mestre da casa ou de seu dirigente. No dia anterior a festa pública, em uma atividade privada em que participa algumas pessoas do terreiro é realizada a matança dos animais que serão oferecidos ao mestre. Para a festa do Mestre José da Virada foi morto um garrote, oito bodes e vários bichos de pena (galos e galinhas). Dar-se de comer ao mestre e a comunidade do terreiro, uma vez que um farto banquete é preparado para ser distribuído ao final da festa.


Zé da Virada

Da cidade da Jurema

Vai virar seus inimigos

No tronco do juremá

Ele virou, ele vai virar

Ele virou pra saber lhe respeitar


O momento mais esperado da festa é a chegada do Mestre. No caso, o momento em que Tiago incorpora o Mestre José da Virada. O Mestre é vestido, ou seja, ele apresenta-se com suas vestimentas e adereços. Ele canta, dança, bebe sua bebida preferida. Os participantes o saúdam com alegria, dão-lhe presentes, conversam. E assim, por horas, ele fica em terra.

Um comentário: