sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

2012, muito Axé

Outras cores

Chego ao final da leitura do livro Outras Cores, do escritor turco Orhan Pamuk. A ultima parte do livro, denominada “A maleta de meu pai”, é o texto pronunciado durante a cerimônia em que o autor recebeu o Prêmio Nobel de Literatura – 2006.

Em Outras Cores, Pamuk revela os bastidores de seu prolífico laboratório criativo, expondo o processo construtivo de sua arte ficcional por meio de textos curtos e incisivos, marcados pela aguda observação da realidade contemporânea. Minuciosamente construídos a partir dos dados do real, os instantâneos do pensamento compilados por Pamuk remetem ao passado autobiográfico, privilegiando a atuação engajada do autor no cenário político de seu país. Reunindo ficções, relatos jornalísticos, discursos e entrevistas, o romancista investiga nas interseções entre tempo, espaço e memória os traços definidores de sua personalidade literária.

Transcrevo seu texto-resposta para a interrogação sobre por que escreve.

Orhn Pamuk. Outras Cores. São Paulo: Companhia das Letras. 2010.

O ato de escrever

Escrevo porque tenho uma necessidade inata de escrever! Escrevo porque sou incapaz de fazer um trabalho normal, como as outras pessoas. Escrevo porque quero ler livros como os que eu escrevo. Escrevo porque sinto raiva de todos vocês, sinto raiva de todo mundo. Escrevo porque adoro passar o dia sentado à mesa escrevendo. Escrevo porque só consigo participar da vida real quando a modifico. Escrevo porque quero que os outros, todos nós, o mundo inteiro, saibam que tipo de vida nós vivemos, e continuamos a viver, em Istambul, na Turquia. Escrevo porque adoro o cheiro do papel, da caneta e da tinta. Escrevo porque acredito na literatura, na arte do romance, mais do que em qualquer outra coisa. Escrevo porque é um hábito, uma paixão. Escrevo porque tenho medo de ser esquecido, porque gosto da glória e do interesse que a literatura traz. Escrevo para ficar só. Talvez escreva porque tenho a esperança de entender por que eu sinto tanta, tanta raiva de todos vocês, tanta, tanta raiva de todo mundo. Escrevo porque gosto de ser lido. Escrevo porque depois que começo um romance, um ensaio, uma página, sempre quero chegar ao fim. Escrevo porque todo mundo espera que eu escreva. Escrevo porque tenho uma crença infantil na imortalidade das bibliotecas, e na maneira como meus livros são dispostos na prateleira. Escrevo porque é animador transformar todas as belezas e riquezas da vida em palavras. Escrevo não para contar uma história, mas para compor uma história. Escrevo porque desejo escapar do presságio de que existe um lugar para onde preciso ir mas ao qual – como um sonho – nunca chego. Escrevo porque jamais consegui ser feliz. Escrevo para ser feliz.

(Orhan Pamuk).

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Casa das Águas

Casa das águas: Terreiro de Mestres e Orixás” é o título da monografia apresentada por Cleidiane Vila Nova Santos para conclusão do curso de graduação em Comunicação Social – Jornalismo, na UFRN, em dezembro de 2011.

A monografia abordas aspectos relacionados ao candomblé e a jurema praticados da Casa das águas, sob a liderança de Pai Zé Maria, de nação jeje e localizada no bairro Pajuçara, zona norte da cidade de Natal-RN. O estudo é complementado com a produção de um vídeo documentário em que apresenta rituais realizados no terreiro, com depoimento dos principais membros participantes da casa.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Maison de l'Afrique




Minha ultima atividade em Montréal foi visitar a Casa da África (Maison de l'Afrique), um importante centro cultural para divulgação da cultura africana e formação de conhecimentos. Fui recebido pelo simpático Moussa Xlim Diawara, diretor de programação, que mostrou-me os espaços da casa, como também informou sobre as diversas atividades realizadas duante o ano. A Maison conta com um amplo salão para as solenidades\festividades, biblioteca, museu, loja de arte e artesanato.

domingo, 27 de novembro de 2011

Gisele Omindarewa, o filme

Hoje assisti "Gisele Omindarewa". filme dirigido pela antropóloga carioca Clarice Peixoto. O filme reconstitui o percurso de vida da francesa Gisele Omindarewa, iniciada no candomblé por Joãozinho da Goméa.



O fime faz parte de uma mostra do cinema brasileiro que acontece durante esta semana em um centro cultural da cidade de Montréal. Vejam o trailler do filme.

GISELE OMINDAREWA

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Neve no caminho


Vejam a visão que tive ao chegar no conjunto de edifícios que compõe a Faculdade de Artes e Ciências da Universidade de Montréal.

Neve, universidade e greve





Nesta quarta-feira Montréal amanheceu coberta de neve. O inverno chegou e com ele, muito frio. Mas nesta manhã de quarta feira, a neve e o frio não impediram que os funcionários da Universidade McGill fossem para a rua protestar contra a instituição. A McGill é uma das cinco universidades situadas na cidade de Montréal e subsidiadas pelo governo.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

ASA

Vale a pena conhecer o site da cantora nigeriana ASA.
www.asa-official.com

Natal – música e literatura

Dois bons eventos acontecem esta semana em Natal: o Festival da Música Instrumental e o Encontro de Escritores de Língua Portuguesa.


O Festival da Música Instrumental, promoção do Projeto Nação Potiguar, realiza-se nesta quarta-feira, no Vila Hall, as 21h. Entre as atrações o músico Naná Vasconcelos e banda, o baterista Di Steffano, o violonista Gereba, Danilo Guanais, Álvaro Barros, Macaxeira Jazz e o multiinstrumentista Arismar do Espírito Santo.


O Encontro de Escritores de língua Portuguesa acontece de 23 a 25 de novembro, na Academis norte-rio-grandense de letras (bairro de Petrópolis), no horário de 14 às 19h. Com o objetivo de debater questões da cultura lusófona, o encontro conta com a presença de escritores brasileiros, portugueses e angolanos. Entre os participantes o rapper Gabiel, O Pensador.

Passaporte diplomático para pastor

O Itamaraty concedeu passaportes diplomáticos para o chefe da Igreja Internacional do Reino de Deus, pastor Romildo Ribeiro Soares, conhecido por R. R. Soares, e para sua mulher, Maria Madalena Bezerra Soares.


A questão em torno desta concessão é que nenhum dos dois exerce atividade parlamentar ou tem ligação com a instituição. O portador de passaporte diplomático tem tratamento privilegiado nos aeroportos e alfândegas, como dispensa da fila para obtenção do visto de entrada ou saída e da revista da bagagem. Pela lei, o passaporte diplomático deve ser concedido somente a funcionários do governo ou a autoridades que viajam em missão oficial representando o Brasil.


Segundo o Itamaraty, os passaportes foram concedidos a pedido do Senado via documento emitido pelo gabinete do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ). Crivella é sobrinho do pastor e sua mulher, cunhada do chefe da Igreja Universal do Reino de Deus, bispo Edir Macedo.


Em janeiro desse ano, a presidente Dilma Rousseff tentando tornar mais rígida a lei sobre os passaporte especiais, determinou a obrigatoriedade da divulgação no Diário Oficial da União do nome dos favorecidos.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

O terceiro mundo em tempo de descolonização

Participo do Coloquio Internacional “O terceiro mundo em tempo de descolonização”, na Universidade de Sherbrooke – Canada. O evento reune estudiosos do Canada, Quebec, França, México, Estados Unidos, Tunisia, Espanha e Brasil.

Minha participação se deu exatamente na mesa redonda “Dinâmicas religiosas e mutações políticas”, onde apresentei a comunicação “A intolerância religiosa e a construção de identidade: reflexão sobre a Umbanda brasileira”.

A programação do evento está disponibilizada na página Facebook:

http://www.facebook.com/event

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Revista Teologia da Convergência

A Faculdade de Teologia Umbandista de São Paulo criou uma Revista eletrônica - Teologia da Convergência - com artigos relacionados ao campo religioso afrobrasileiro.

Vale a pena conferir e ler. Vejam o site da Revista:

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Leituras da obra de Paul Zumthor



Tenho passado os dias na biblioteca - coleções e livros raros, da Universidade de Montréal, mais precisamente no acervo do pensador Paul Zumthor. Estou dedicado a leitura de alguns artigos publicados por Zumthor. Em alguns, encontro idéias que posteriormente serão desenvolvidas em seus livros; em outros, ele demonstra sua teoria em reflexões, explicitando seu procedimento de análise.

O pensador Paul Zunthor nasceu na Suiça e foi professor de universidades na Holanda, França e Canadá. Dedicou-se ao estudo da história cultural da Idade Média, em especial a dimensão poética da oralidade e a relação oralidade – escritura naquele contexto, elaborando a teoria da vocalidade. Entre os vários livros que publicou, alguns estão editados no Brasil, como: A letra e a voz e Introdução a poesia oral.

Zumthor faleceu na cidade de Montréal em 1995. Após sua morte, a família cria na Universidade de Montréal, o Fonds Documentaire Paul Zumthor, onde encontra-se arquivado todo o seu acervo acadêmico.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Flipipa

Festival Literário da Pipa
17, 18 e 19 de novembro – Praia de Pipa, Tibau do Sul – RN

www.flipipa.org

Axé

Mãe Marcia Pinho de Yemanjá – São Paulo, informa as atividades de sua casa religiosa (Grupo Umbandista Cristáo Yonuarue - Vila Moraes):




terça-feira, 8 de novembro de 2011

Natal - I Festival de Filmes Africanos

O NAVIS – Núcleo de Antropologia Visual, do Departamento de Antropologia da UFRN promove de 07 a 11 de novebro, na UFRN, o I Festival de Filmes Africanos.

A programação completa pode se consultada no site:
www.navis-ufrn.blogspot.com

Local: UFRN – Auditório do NEPS (Goiabinha)
07 a 11 de novembro
Horário: 16 às 22 hs

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Série Fotográfica: Esculturas na rua











Mundo Árabe

O Festival do Mundo Árabe acontece em Montréal, de 30 de outubro a 13 de novembro, com uma intensa programação.
Vale a pena conferir: www.festivalarabe.com

34ª edição do Salão do Livro

Com o tema “o livro, uma maquina de viajar no tempo” foi aberta a 34a edição do Salão do Livro de Montréal, que acontecerá no período de 16 a 21 de novembro.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Natal – Mostra de Cinema

A 6ª edição da Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul está em Natal nesta semana de 03 a 09\11 com uma programação que inclui filmes produzidos no Brasil, Argentina, Peru, Bolívia, Uruguai, Colombia,Cuba, Mexico, Equador, Chile, Venezuela.

Local: IFRN - Campus Avançado Cidade Alta - Auditório
Av. Rio Branco, n° 743 - Cidade Alta

ENTRADA FRANCA – horários de 14, 16, 18 e 20 horas.

Na programação alguns filmes imperdíveis:

04/11 – SEXTA FEIRA
14 h - CAMPONESES DO ARAGUAIA - GUERRILHA VISTA POR DENTRO
20 h - ARAGUAYA - A CONSPIRAÇÃO DO SILÊNCIO

05/11 - SÁBADO
14h - CORTINA DE FUMAÇA
16h - CABRA CEGA
18h - BICHO DE SETE CABEÇAS
20h - CENTRAL DO BRASIL

06/11 - DOMINGO
18h - MORANGO E CHOCOLATE

07/11 - SEGUNDA-FEIRA
14h - DIÁRIO DE UMA BUSCA

08/11 - TERÇA-FEIRA
20h - E A TERRA SE FEZ VERBO

09/11 - QUARTA-FEIRA
20h - CÉU SEM ETERNIDADE

A programação completa pode ser consultada no site:

www.cinedireitoshumanos.org.br
(clicar em Entrar – Natal)

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

2ª Semana da Umbanda na cidade de São Paulo

São Paulo comemora de 15 à 20 de novembro a 2ª Semana da Umbanda. A programação consta de gira dos caboclos, diálogo inter-religioso, círculo de palestras, sessão solene em comemoração a Lei 15.323\2010 (sobre o dia da umbanda em São Paulo) e virada do tambor.
Detalhes sobre o evento pode ser consultado no link:
http://www.samanadaumbanda.com.br


+ Notícias sobre a Umbanda paulista:

SANTUÁRIO NACIONAL DA UMBANDA
SP: (011) 4338-0946 / 4338-0261
www.casadepaibenedito.com.br





IV Congresso Brasileiro de Umbanda - SP

domingo, 30 de outubro de 2011

Mont-Tremblant



Mont-Tremblant fica situada na região das Laurentides (Québec), numa montanha de 980 metros. A pequena cidade recebe muitos turistas que vêm a procura das várias atividades como o esqui, trenó, esportes náuticos. O parque, reserva ambiental, é bastante grande, com árvores nativas, rios, cachoeiras e lagos. Nesse momento uma parte da montanha foi preparada para receber a neve, quando o local se transforma em pista de esqui.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Outono, as folhas caem

Presencio um fenômeno da natureza muito interessante. É outono e as folhas das árvores caem (isto me faz lembrar uma antiga música do Roberto). A natureza muda de cor. É possível observar árvores com folhas em cores diversas; parecem que elas ficam mais vivas para em seguida, amareladas, cairem.

A chuva e o vento gelado é prenuncio do tempo do inverno e da neve. O sol, sem brilho, da mesma forma que chega, rapidamente, vai embora. E o dia escurece mais cedo.

As pessoas caminham pesadamente, guardando-as em si, protegendo-se da fúria externa. Somem das calçadas, dos cafés, dos bares. Fecham as janelas das casas, ficam em suas intimidades.

+ eventos de cinema

17a edição do Festival de Filmes Francofones - de 3 a 13 de novembro. Na rogramação 35 longas metragem. O filme de abertura é Polisse, de Maiwenn, laureado com o Prêmio do Juri do Festival de Cannes-2011. Um evento especial será organizado com o cineasta Cédric Klapisch.
http://www.festivalcinemania.com/




14a edição do Festival Internacional do Documentário de Montréal, 9 a 20 de novembro, na Cinemateca Quebecoense. 119 filmes selecionados.

www.ridm.qc.ca

24a edição do Festival de filmes LGBT - image+nação. 26 de outubro a 06 de novembro. http://www.image-nation.org/




sábado, 22 de outubro de 2011

Grafite









Sempre aproveito o final de samana para longas caminhadas, conhecendo novos locais, descobrindo espacos interessantes. Um desses dias fui em busca dos desenhos, grafites pintados em paredes, portas e janelas. Sao inumeros, coloridos, de varios tamanhos e formas. Fiz algumas fotos e quero compartilhar com vcs.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Cidadão Areiabranquese

A Camara Municipal da cidade de Areia Branca, no estado do Rio Grande do Norte (Brasil) concede nesta sexta feira, dia 21, o título de Cidadão Areiabranquese ao Babaloxirá Melquesedec Costa da Rocha. Motivo de honra e alegria para a comunidade religiosa de matriz africana no estado do RN, os familiares e amigos.


Ao longo desses ultimos sete anos, Babá Melque vem atuando na regiao através de uma permanente acao com os encontros de religiao de matriz africna, informando, congregando e divulgando a religiao.

Babá Melque, Melque de Xangô, nasceu na cidade de Jardim de Angicos/RN, no ano de 1954. Com a idade de 16 anos começou a freqüentar o Centro de dona Anunciação, em João Câmara/RN, onde permaneceu por dois anos e fez sua iniciação na Umbanda e na Jurema. Melque gosta de ressaltar que conheceu a jurema desde cedo, pois seu pai era um mestre de jurema.

Nos anos de 1970 começou a atender para consulta em sua própria residência e em 1978 oficializou a abertura do seu Centro – a Tenda Espírita de Umbanda, sendo posteriormente denominada de Ilé Àse Dajó Obá Ogodó.

Em 1994 começa seu processo de iniciação no candomblé, na linha keto, sob a responsabilidade de Babá Marcelo de Omulu e Boni de Xangô.

Babá Melque vem anualmente organizando a realização dos Encontros de Religiões Afro-brasileiras na cidade de Areia Branca/RN.

Em 2010 transfere sua casa religiosa do bairro do Potengi, em Natal-RN, para o municipio de Extremoz, na Grande Natal.

No dia 15 de março de 2010, neste Blog, dediquei a coluna QUEM É DE AxÉ, DIZ QUE É, a Babá Melque.

Blog

Mae Célia de Oxum, de Sao Paulo, me escreve informando da criacao do Blog Vovo Catarina, que pretende divulgar as atividades de sua casa religiosa. Otima idéia, o que demonstra o interesse umbandista pela internet.
Convido-os a visitar o site:

www.vovocatarina.blogspot.com

Movimento Occupy Wall Street

A organizacao Avaaz.org – The World in Action publicou nota sobre o Movimento Occupy Wall Street. Selecionei alguns trechos:

Milhares de norte-americanos ocuparam sem violência a Wall Street - um epicentro do poder financeiro global e da corrupção. Eles são os últimos raios de luz em um novo movimento pela justiça social que está se espalhando rapidamente pelo mundo: de Madrid a Jerusalém e a 146 outras cidades, com outras aderindo a cada instante.

Como são as famílias de trabalhadores que estão pagando a conta de uma crise financeira causada por elites corruptas, os manifestantes estão exigindo uma verdadeira democracia, justiça social e combate à corrupção. Mas eles estão sob forte pressão das autoridades e alguns meios de comunicação estão retratando-os como grupos extremistas. Se milhões de nós de todo o mundo os apoiarem, vamos aumentar a sua determinação e mostrar a mídia e aos líderes que os protestos fazem parte de um movimento massivo pela mudança.

Este ano pode ser o nosso 1968 desse século, mas para ter sucesso ele deve ser um movimento de todos os cidadãos, de todas classes sociais.

Neste sábado passado (15) o Movimento Wall Street – New York se estendeu a mais de 1500 cidades de todo o mundo, assumindo uma dimensao planetária de denúncia do sistema capitalista, da distribuicao de riqueza e por justica social e economica.

Presenciei a passagem de mais de mil jovens pela Rue Sainte-Catherine, a principal de Montreal, que se incorporou ao movimento junto com tantas outras cidades canadenses. Vejam o vídeo.

http://youtu.be/TyXr_xXmWxA

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Milagreira



Iara Maria Carvalho, que vive e sente o mundo cotidiano do sertao seridoense, nos presenteia com Milagreira repleto de belos poemas, como ela sabe sentir e escrever.

Milagreira, 2011

http://www.senhorinhadeespanto.blogspot.com/

Milagreira

Medieval e santa

Nos minérios de sua parede,

há mistérios de fogo, sal e lenda.


(sinistras sendas

segredadas em sonhos)


Para o encontro da botija,

quebro os azulejos

pintados pelas mãos

de minha bisavó.


Ouro e prata

azuleiam meu coração

com dor vidrada e secreta.


Penso em sair correndo,

mas meu corpo está fincado

no chão da cozinha:


o ímã da terra me chama

ao encanto das origens.


In : Iara Maria Carvalho - Milagreira, 2011

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Blog

Meu amigo Adriano Oliveira enviou-me mensagem informando a criacao do seu Blog que tem como objetivo divulgar sua casa religiosa e a religião de matriz africana. Acho uma otima idéia a criacao do Blog e desejo que muitos outros, relacionados aos terreiros, possam ser criados por este país. Vida longa e sucesso.

http://caboclocobracoraleexucobranegra.blogspot.com

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Cinema

40 Festival du Nouveau Cinéma
12 a 23 de outubro de 2011
Montréal – Canada

www.nouveaucinema.ca

Demolição da memória religiosa umbandista

Mais um crime contra a cultura e a religiao afro-brasileira é cometido, impunemente. A casa que abrigou o médium Zélio de Moraes, que ao incorporar o Caboclo das Sete Encruzilhadas, deu início às primeiras doutrinas umbandistas, foi demolida para dar lugar a um galpão com fins comerciais.


A construção centenária, localizada no bairro de Neves, no município de São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro, poderia livrar-se de tal fim se a prefeita da cidade o declarasse patrimônio cultural. Ou seja, um decreto poderia ter desapropriado o imóvel para fins culturais e tombado a casa como patrimonio histórico. No entanto, nao foi esta a escolha da prefeita Aparecida Panisset, evangélica, eleita com os votos da Igreja Universal do Reino de Deus e outras denominações neopentecostais.


O terreno do Centro Espírita Umbandista Caboclo Pena de Ouro tem 23 mil metros quadrados. Cerca de 60% da propriedade são de mata atlântica, com espécies nativas preservadas.


Fonte:



Pai Evandro de Ogum - http://evandrodeogum.blogspot.com




Padre Agostinho Pretto

Morre um dos principais líderes da Juventude Operária Católica. Padre Agostinho Pretto esteve presente nas grandes conquistas do povo trabalhador da Baixada Fluminense, do Brasil e da América Latina. O pároco era reconhecido por ser um lutador, visionário, solidário, humanista, libertador, incansável e corajoso.


Foi uma das principais lideranças da Juventude Operária Católica, sendo, na década de 1960, Assessor Nacional e depois Latinoamericano da JOC. Em 1970, foi preso pela ditadura militar, juntamente com outros militantes da JOC.


Estimulava às Comunidades Eclesiais de Base e atuou durante anos com o Centro Ecumênico de Documentação e Informação, favorecendo as lutas em favor do Ecumenismo em terras fluminenses.


Atualmente, Padre Agostinho era pároco da Paróquia São José Operário, no bairro Califórnia, Nova Iguaçu - RJ.


Fonte: Koinonia

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

3e Rencontre internationale Paul-Zumthor

Érudition et fiction
3e Rencontre internationale Paul-Zumthor
13-15 octobre 2011
Université de Montréal (Québec)
Canada

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Justificando

Quero agradecer as mensagens recebidas através do Blog e justificar minha ausencia. Tenho estado super ocupado com as atividades na universidade. Cada dia fica mais dificil encontrar tempo para postar alguma idéia. O semestre letivo iniciou em setembro - o que siginifica adeus férias. Atualmente, entre as atividades, participo como leitor da obra de Paul Zumthor, no Fonds Documentaire Paul Zumthor da Université de Montreal.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Film Black Montréal

De 22 de setembro a 02 de outubro acontece o VII Festival International Film Black Montréal. Na programacao filmes, conferencias, exposicoes, homenagens. O cineasta africano Souleymane Cissé receberá o Grand Prix Hommage do Festival.
www.montrealblackfilm.com

A tradicao oral nordestina perde um Mestre

Faleceu no dia 17 de setembro, na cidade de Campina Grande, Paraíba, o poeta Jose Alves Sobrinho (Zé Alves). Aos noventa anos completos, o poeta, mestre da voz e da cantoria, foi um dos porta-vozes da tradiçao oral nordestina e um dos expoentes maiores da sua geração.


Em 2009, sua obra foi objeto de uma tese de doutorado defendida na Franca (ver vídeo).

Tese de Doutorado

Congresso

A Faculdade de Teologia Umbandista (Sao Paulo) está divulgando a realizacao do IV Congresso Brasileiro de Umbanda do Século XXI / I Congresso Internacional das Religiões Afro-brasileiras. Na programacao consta conferencias, palestras, grupos de trabalho.
http://www.ftu.edu.br/congressos

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Encontro de terreiros em Salvador

Um importante evento aconteceu recentemente em Salvador, promovido por KOINONIA, reunindo cerca de 89 comunidades de terreiro oriundas de distintas nações para retomar temas críticos para a sua sobrevivência e discutir processos de novas articulações que devem ser implementadas.


Esta é uma atividade que gostaríamos de realizar em Natal. No início deste ano chegamos a conversar com professores da Faculdade de Ciencias da Religiao – UERN, visando uma programacao conjunta que seria realizada no campus da escola, na Zona Norte. Nao foi possível ir adiante, mas a idéia permanece. Quem sabe, no próximo ano?


No relatório do encontro de Salvador um dos pontos destacados, a partir da fala dos participantes, foi a constatacao de que infelizmente a intolerancia religiosa cresceu, nao diminuiu nos bairros.


Foi destacada ainda a necessidade de organizacao e articulacao territorial entre terreiros da mesma regiao como algo que deve ser construida: temos que nos juntar a todas as religioes e a quem é contra a intolerancia, para isolar os intolerantes.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Domingo no Parc

Residencias no entorno do Parque



Parc La Fontaine


Como durante a semana tenho estado ocupado, aproveito o final de semana para andar e conhecer o que de bom a cidade tem a oferecer. Neste final de semana fui ao Parc La Fontaine, localizado na regiao conhecida como Plateu Mont-Royal. É uma reserva de verde e oxigenio em meio ao concreto urbano do bairro. A área era uma antiga fazenda de propriedade de uma faméilia escocesa, que em 1888 foi transformada em um parque com 40 hectares.

Vários canteiros cercam lagos, pontes, fontes e espacos para a prática de esportes, além de algumas esculturas e obras de arte. No centro do parque está o prédio do teatro, destinado a realizacao de espetáculos.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Uma conferencia pela paz

O Dalai Lama defendeu, em discurso unificador, a promocao de uma harmonia religiosa, no qual explicita, em particular, a importancia de nao condenar o isla. O líder espiritual e premio nobel da paz participou ontem, em Montreal, Canada, da Conferencia Mundial sobre as religioes do mundo após o 11 de setembro de 2001.


É totalmente ruim impor uma impressao negativa para uma determinada religiao em particular – é totalmente errado. Através da educacao, nós tentamos minimizar essas emocoes destrutivas e encorajar emocoes construtivas (Dalai Lama).

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Dalai Lama em Montreal

O líder religioso Dalai Lama está em Montreal para participar da II Conférence Mondiale – Religions du Mond (la Paix par la Religion). O evento conta ainda com a participacao de conferencistas convidados (Deepak Chora, Shirin Ebadi (Premio Nobel da Paz), Prof. Tariq Ramadan (Universidade de Oxford, Inglaterra), Prof. Steven Katz, Prof. Robert Thurman, Prof. Gregory Baum) em uma promocao das universidades McGill University e Université de Montréal.

http://www.gcwr2011.org/

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Um simpátio esquilo








Oratoire Saint-Joseph, Montreal







Vencedores do Festival de Cinema de Montreal

Por esses dias aproveitei meu tempo de folga para participar do Festival de Cinema, como indiquei em um post anterior. Vi filmes muito bons e alguns deles documentários, como o iraniano Amin.


No domingo aconteceu o encerramento do Festival. Quero compatilhar com voces o resultado da premiacao. Penso que alguns dos filmes pode ser visto (trailler) no youtube.

O filme belga Hasta la vista (Geoffrey Enthoven) foi o grande vencedor do Festival, escolhido como o melhor da competicao mundial e da escolha popular.


Grand Prix des Amériques – Hasta la vista (Belgica)
Grand Prix spécial do juri – Chonicle of my mother (Japao)
Premio de mise en scène – Der Brand – (Alemanha)
Melhor atriz – Fatemeh Motamed-Arya (Here Without Me) – Iran
Ator – Borys Szuk (Kret) – Polonia e Danny Huston (Playoff) – Israel/Franca
Cenário – L´art d´aimer (Franca)
Contribuicao artistica – Tatanka (Japao)
Inovacao – Life Back Then (Japao)
Melhor filme canadense – Coteau rouge
Curta metragem – Nuageux
Grand Prix special des amériques – Catherine Deneuve (Franca)



quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Prefacio do livro "Os trabalhos de amor e outras mandigas"

Os trabalhos de amor e outras mandigas, dissertação de mestrado apresentada por Kelson Oliveira ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da UFRN, trata das experiências mágico-religiosa vividas por diferentes sujeitos adeptos e freqüentadores que se movem pelo conjunto de quatro terreiros de umbanda da cidade de Limoeiro do Norte, Ceará.


É um trabalho marcado, no decorrer do processo de construção do conhecimento científico, pela inquietação e paixão. A inquietação leva o autor ao desejo de conhecer para além do aparente, dos limites; coloca-o aberto para viajar por outras experiências. A paixão o aproxima do lado humano e dos problemas que envolvem a existência, que serão vistos com o olho da razão e o olho da paixão.


A disponibilidade de mergulhar na experiência humana e, por que não dizer, numa antropologia das emoções, aproxima-o de um tema pouco explorado pelas ciências sociais no campo dos estudos das religiões afro-brasileiras – a noção de trabalho e a experiência que envolve os sujeitos durante o processo de busca por respostas as questões que se colocam em suas trajetórias. Processo esse vivido e ritualizado no âmbito do espaço religioso, mas também imbricado no cotidiano social dos muitos afazeres desses sujeitos.


No geral, os pesquisadores que se dedicaram ao tema observaram a existência de ritos mágicos-religiosos para várias finalidades, entre as quais os trabalhos, ressaltado como um dos seus maiores atrativos para a recorrência dessa prática. No entanto, o tema foi tratado de forma secundária, como se fosse socialmente menos relevante, com preconceito, que desqualifica a magia. Kelson Oliveira resolveu então enfrentar o desafio de mergulhar no íntimo recanto dos desejos, sofrimentos, prazeres dos sujeitos para desvendar e conhecer o universo da magia. É nessa opção que vai investir seguindo o caminho inverso as reflexões predominantes nos estudos que tem a magia e a Umbanda como objeto de estudo, conforme argumenta: “talvez justamente porque, amparados numa dicotomia que vê a magia como inferior à religião, não consideram que há nos trabalhos uma experiência rica e importante de ser olhada”.


Assim, o pesquisador parte ao encontro dos terreiros, estabelecendo lentamente relações próximas e duradouras com os pais e mães de santo, seus adeptos e freqüentadores. Acompanha as giras públicas e os trabalhos particulares – trabalhos de amor, de destranca e de cura – destinados a solucionar problemas amorosos, financeiros e de saúde. Participa das atividades e das conversas nos terreiros. Torna-se atento as vozes ansiosas para serem ouvidas. Aprende a escutá-las. Deixa-se maravilhar pelas histórias que escuta e ser invadido pelos pequenos detalhes das experiências dos personagens descobertos.


O olhar conceitual o conduz a perceber a experiência mágico-religiosa dos trabalhos como a vivencia de uma realidade que compreende campos cognitivos, sensoriais, emocionais, reflexivos, estreitamente imbricados. A análise rigorosa, na perspectiva de um olhar de dentro, evidencia a forma como vai abordá-lo: “com a adoção do conceito de experiência, o pesquisador tem a possibilidade de se referir às religiões, magias e mitos como uma realidade que as pessoas vivem, experimentam, e não como alguma coisa menos real em que os fulanos acreditam. É dessa forma que encaro os ritos mágico-religiosos da umbanda, considerando-os não somente uma “crença”, mas uma experiência, contendo suas singularidades”. Assim, continua o autor, “não existem, por exemplo, pessoas que acreditam que Zé Pelintra possa lhe garantir um emprego, existem pessoas que vivenciam isso, que o sentem, que ouvem o que Zé Pelintra tem a dizer. É uma verdade que se vive, uma realidade que se sente, e toda verdade contém uma experiência própria”.


A partir de um trabalho de campo etnográfico minucioso e de uma análise apurada, as múltiplas dimensões que envolvem a experiência mágico-religiosa dos trabalhos são apresentadas em suas formas mais significantes, como o jogo performático da vocalidade e das sensações corporais que ela abarca; o saber-fazer de um conhecimento aprendido e transmitido na vivência coletiva e cotidiana; e a subjetividade das idéias, emoções e valores dos sujeitos envolvidos no processo.


Ao final temos um texto etnográfico, narrativo, poético, em que as vozes, inclusive a do próprio autor, tornadas visíveis, compõem um empreendimento textual de imagens e palavras extremamente rico em observações e detalhes só perceptíveis a um olhar treinado, mas profundamente sensível.


Os trabalhos de amor e outras mandigas representa uma contribuição singular aos estudos do universo religioso afro-brasileiro, seja pela reflexão sobre a noções de “trabalho” e experiência mágico-religiosa, seja por mergulhar no âmbito mais íntimo e profundo dos sujeitos – a sua emoção. Mas fundamentalmente por procurar traduzir a vida existente no complexo mundo da Umbanda, o movimento dos sons, das cores, da diversidade das práticas. O movimento das gentes que percorrem os seus labirintos a procura de respostas para angústias e sofrimentos. A experiência do sagrado no encontro com entidades espirituais e o que significa “ouvi-la, tocá-la, beber em seu copo” (Luiz Assuncao).

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Festival de Cinema de Montreal

Com a presenca da atriz francesa Catherine Deneuve, homenenageada com o Grand Prix special des Ameriques, tem inicio amanha (18) o Festival de Cinema de Montreal - 35 Festival des Films du Monde.

Sao 383 filmes de mais de 70 paises. O Brasil esta presente com apenas 1 filme - "Coracoes Sujos", de Vicente Amorim, que concorre na categoria competicao mundial.

www.ffm-montreal.org

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Seminários de Agosto

Vejam o Blog do Seminario:
http://seminariodeagosto.blogspot.com

Seminários de Agosto


GRUPO DE ESTUDOS SOBRE CULTURAS POPULARES

UFRN



Diálogos da Ciência com a Cultura Popular

PROGRAMAÇÃO


24/08 - 8h
Auditório do Núcleo de Estudos e Pesquisas Sociais Aplicadas – NEPSA - UFRN
Apresentação artística:

Coco de Mestre Severino da Vila de Ponta Negra
Conferência e Debate:

"Produção de tradições musicais no vale do Jequitinhonha: dilemas de autoridade"
Prof. Dr. Edmundo Pereira – UFRN

25/08 - 8h
Auditório do Núcleo de Estudos e Pesquisas Sociais Aplicadas – NEPSA - UFRN
Apresentação artística:

Raul dos Mamulengos
Mesa Temática:

Cultura popular, expressões artísticas e memória coletiva
Prof. Dr. Ricardo Canella - UFRN
MS. Mª das Graças Cavalcanti - UFRN
MS. Virgínia Araújo – UFRN

26/08 - 8h
Auditório do Núcleo de Estudos e Pesquisas Sociais Aplicadas – NEPSA - UFRN
Apresentação artística:

Boi Pintadinho de Ponta Negra
Mesa Temática:

Catolicismo, umbanda, jurema, espiritismo: imaginário e representações
Ms. Marcos Queiroz - UFRN
Ms. Kelson Oliveira - UFRN
Profª. Drª. Antoinette Madureira – UFRN

11h
Cooperativa Cultural da UFRN - Centro de Convivência da UFRN
Lançamento de livro:
Autor: Ms. Kelson Oliveira
Título: "Os trabalhos de amor e outras mandingas: a experiência mágico-religiosa em terreiros de umbanda"

11h45
Centro de Convivência da UFRN
Apresentação do Bambelô de Ponta Negra

Uma ação parceira – FAPERN, UFRN (NAC e Grupo de Estudos sobre Culturas Populares) e Fundação José Augusto (Secretaria Extraordinária da Cultura)



segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Elisapie Isaac

Durante a realizacao do evento Présence Autochtone assisti ao show da cantora Elisapie Isaac e gostei muito. Ela é originaria de uma das comunidades tradicionais do Quebec.

Vejam o vídeo.

Elisapie Isaac


Intolerância religiosa

KOINONIA Presença Ecumênica e Serviço na luta contra a intolerância religiosa lançou mais um veículo de informação direcionado a pesquisas e referências obre o tema Intolerância Religiosa através do acervo de documentação catalogado pela instituição desde 2004 até agora em 2011.

Trata-se do Dossiê Intolerância Religiosa.

Ele pode ser consultado no site:
http://intoleranciareligiosadossie.blogspot.com/

Otawa, capital do Canadá





















quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Capela do Acais pede socorro!


A Capela de Sao Joao Batista faz parte de um sítio histórico localizado na propriedade Acais, municipio de Alhandra, estado da Paraíba. Sua importancia está relacionada a prática religiosa afro-indígena denominada catimbó-jurema e a sua mais célebre representante – Maria do Acais, antiga proprietária do local e sua edificante.

Do sítio histórico primeiro, formado pela residencia, a capela e as cidades da jurema cultuadas por Maria, resta apenas a capela. Todo o restante foi destruído. E muito pouco foi feito pelas autoridades das instituicoes culturais da Paraíba para impedir esse crime ao patrimonio histórico-cultural nordestino.

Agora, parece ser a vez da Capela.

Em mensagem enviada, meu amigo Pai Beto de Xango, de Joao Pessoa, chama atencao, entre outros aspectos, para a situacao em que se encontra a Capela e do seu risco de desabamento. O que comprova a necessidade de medidas urgentes para nao repetir fatos anteriores.

Onde estao os representantes de orgaos culturais no estado da Paraíba? O que pensam sobre o Acais?

Tempo, tempo, tempo... vou te fazer um pedido (Caetano Veloso)

Por esses dias tenho me dedicado a escritura de um texto que irei comunicar numa atividade academica. Nos momentos de folga, continuo aproveitando a cidade e fiz um passeio a Otawa, capital do Canadá (depois mostro as fotos que fiz). Observei a presenca de novos membros no Blog, o que me deixa muito satisfeito. Na medida do possível, espero ver comentários, sugestoes.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Festival Présence Autochtone



De 02 a 09 deste mes acontece o evento denominado de Presenca Autoctone - XXI Edicao, com uma diversidade de atividades, como exposicoes, apresentacoes artisticas, projecao de filmes, palestras, etc. O objeivo é pensar "a afirmacao da universalidade das culturas tradicionais". No Quebéc existem 11 comunidades indígenas. Durante o evento um tema bastante destacado foi a discussao sobre a relacao das comunidades com o turismo.




terça-feira, 2 de agosto de 2011