sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Sobre os temas do Prêmio Palmares

Desde que a Fundação Cultural Palmares publicou o resultado do Prêmio Palmares – Cultura afro-brasileira, categoria dissertação de mestrado, que fiquei me perguntando quais os temas dos trabalhos escolhidos. Deve ser curiosidade de pesquisador e de quem tem interesse pela temática. Pois hoje fiz o levantamento dos 15 trabalhos premiados e trago o resultado para vocês.

1. Marcelo de Salete Souza (USP) – A configuração da curadoria de arte afro-brasileira de Emanoel Araújo

2. Cassio Leonardo Nobre de Souza Lima (UFBA) - Violas nos sambas do Recôncavo Baiano

3. Rafael Peter de Lima (UFRGS) – A nefanda pirataria de carne humana: escravizações ilegais e relações políticas na fronteira do Brasil meridional (1851-1868)

4. Elvina Perpétua Ramos Almeida (UFBA) – Linguagem e identidade étnico-racial no quilombo de Araçá-Cariacá

5. Petry Rocha Lordelo (UFBA) – Samba chula de cor e salteado em São Francisco do Conde/BA: cultura populá e educação não-escolá para além da(o) capitá

6. Amanda Palomo Alves (UEM) – O poder do negro na pátria verde e amarela: musicalidade, politica e identidade em Tony Tornado (1970)

7. Isabel Silveira dos Santos (ULBRA) – Abram-se as cortinas: representações étnico-raciais e pedagogias do palco no teatro de Arthur Rocha

8. Marcos Alexandre de Souza Queiroz (UFRN) – Os exus em casa de catiço: etnografia, representações, magia

9. Rodrigo Marques Leistner (UNISINOS) – Encruzilhada multicultural: estratégias de legitimação das práticas religiosas afro-umbandistas no Rio Grande do Sul

10. Tássia do Nascimento (UEL) – Vozes afro-femininas: a construção de novos chãos simbólicos

11. Luiz Cláudio Barroca da Silva (UNICAP) – Santo não é orixá: um estudo do discurso antisincretismo em integrantes de religiões de matriz africana

12. Luanda Rejane Soares Sito (UNICAMP) – "Ali tá a palavra deles": um estudo sobre práticas de letramento em uma comunidade quilombola do litoral do estado do Rio Grande do Sul

13. Marcelo Moura Mello (UNICAMP) – Caminhos criativos da história: territórios da memória em uma comunidade negra rural

14. Christiane Rocha Falcão (UFPE) – "Ele já nasceu feito": o lugar da criança no candomblé

15. João Carlos Bemerguy Camerini (UEA) – Discursos jurídicos acerca dos direitos territoriais quilombolas: desmascarando os colonialismos da épistémè jurídica

3 comentários:

  1. Mestre Luiz!! Não inverta a direção do vento!! Somos nós que aprendemos sempre, até mesmo com seu silêncio! Sabedoria é o dom principal dos que são contrários à exposição, mas, claro, ela teima em sair pelos poros... Por isso, basta apenas olhar para o senhor para aprender! Obrigado pelos votos e certamente teremos um ano abeçoado pelos Orixás!!

    ResponderExcluir
  2. com licença ...
    procurando informções sobre a implementação da lei 10639 no RN, achei um texto seu sobre o assunto.
    gostaria de saber se é possivel uma visita ao ile ile ife axe obaluaye, para conhece-lo pessoalmente , afim de alguns orientações sobre o assunto.
    desde ja agradecido e parabenizo pela excelente portal, aguardo a resposta.
    ASE !

    ResponderExcluir
  3. Grande Obashanan, não respondi antes, porque sinceramente não sei o que te dizer. Agradeço de coração suas palavras, mas vc não imagina como admiro o trabalho que vc faz na FTU e a dedicação em "guardar" a cultura, em especial, nossa música de raiz afro. Forte abraço e minha amizade. Luiz.

    ResponderExcluir