quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Rita Amaral

Pesquisadora e orientadora do Núcleo de Antropologia Urbana da Universidade de São Paulo, doutora em Antropologia Social pela USP e pós-doutorada em Etnologia Afro-Brasileira pelo Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo, Rita Amaral estudou festas, estilos de vida, religiões de influência africana e fez parte da equipe de pesquisa de Reginaldo Prandi, que estudou pela primeira vez o candomblé de São Paulo.

Publicou livros e diversos artigos sobre o tema das religiões afro-brasileiras. Entre os seus livros estão: Festa à brasileira e Xirê! O modo de crer e de viver no candomblé, no qual desvenda a importância das festas no contexto do candomblé, como forma agregadora de valores à sociedade e preservadora da tradição religiosa.

Não conhecia Rita pessoalmente, mas sempre mantínhamos contatos por e-mail, conversávamos sobre a temática afro-brasileira e ela sempre atendia meus pedidos com muita atenção e carinho. É com pesar que informo o falecimento da antropóloga Rita Amaral, paulistana, que no próximo dia 18 faria 53 anos de idade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário