sábado, 7 de abril de 2012

A transgressão no religioso: Exus e mestres nos rituais da umbanda

A transgressão no religioso: Exus e mestres nos rituais da umbanda é o título de um artigo que escrevi e que foi publicado recentemente pela Revista Anthropológicas, da UFPE.

A proposta é refletir sobre a ideia de transgressão no universo religioso umbandista através do ritual da “gira” e de algumas de suas entidades espirituais. Apresento os principais debates em torno do processo histórico de constituição da umbanda e os ele-mentos que vão compor seu cosmo religioso. Procuro destacar a relação da umbanda com outras práticas religiosas, especialmente a jurema, propiciando perceber como as ideias de ordem e desordem são constitutivos do mundo da tradição.

O artigo pode ser acessado direto do google (www.google.com).

2 comentários:

  1. Prof. Luiz,

    Refletindo sobre seu texto que acabo de ler, chego cada vez mais à conclusão de que é praticamente impossível hoje separar os rituais de Umbanda dos de Jurema e vice-versa.
    Penso que por uma "vontade" da espiritualidade em respeito à continuação da cultura e valores sociais um ritual se transforma e atualiza-se no outro se fazendo presentes nos diversos pontos do Brasil e porque não, do mundo.
    Parabéns pelo texto.

    Forte abraço!

    Evandro de Ogum

    ResponderExcluir
  2. Meu amigo Evandro, muito agradeço por sua leitura e comentários muito bem observados. Realmente penso como vc, que esta é a beleza da diversidade cultural, as relações constantes e transformações, sem deixar de ser um campo da tradição.
    Grande abraço.
    Luiz

    ResponderExcluir