quarta-feira, 23 de maio de 2012

Estudante é condenada por tuitar contra nordestinos


Não ao preconceito. A Justiça Federal condenou a um ano e cinco meses de reclusão a estudante de direito Mayara Petruso por mensagens preconceituosas contra nordestinos postadas em sua conta no Twitter durante as eleições presidenciais de 2010. A sentença é da juíza Mônica Aparecida Camargo, da 9ª Vara Federal Criminal de São Paulo. Ainda cabe recurso.

A acusada confessou ter publicado a mensagem que, no entendimento da magistrada, incita a violência contra nordestinos.

“Nordestino não é gente, faça um favor a São Paulo, mate um nordestino”, dizia a mensagem publicada na noite de 31 de outubro de 2010, após a divulgação oficial do resultado do segundo turno das eleições.

Para a juíza, o fato de Mayara não ter imaginado a repercussão que a mensagem viria a ter, não exclui o dolo. “A palavra tem grande poder”, disse a juíza. E continuou: “Mayara pode não ser preconceituosa; aliás, acredita-se que não o seja. O problema é que fez um comentário preconceituoso”.

Fonte: Boletim Famaliá

Nenhum comentário:

Postar um comentário