sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Quem é de Axé, diz que É

Francisca Luciene da Silva

 
Iyá Temi Luciene de Oyá, é natural do município de João Câmara, local onde viveu até a idade adulta. Aos doze anos de idade, “seguiu o rumo do vento, ouvindo o som dos tambores” e chegou a uma casa de umbanda, dirigida por dona Raimunda Francisca, Bibi, como é conhecida naquela cidade, por lá ficando cerca de dez anos. Iyá Luciene vinha de uma família onde o pai era espírita, com pessoas umbandista na família e, pelo lado materno, uma orientação extremamente católica. Como gosta de destacar, no princípio não foi fácil, mas o acolhimento recebido na casa de Bibi e a resposta positiva para sua saúde, fez com que a família entendesse seu caminho.
Com o tempo, casou, formou família e veio morar em Natal. Na cidade conheceu e passou a frequentar o centro de Zé Maria de Oyá, no bairro do Golandim, em São Gonçalo do Amarante, na grande Natal. A iniciação, na nação jeje, foi com Oyá Tougun e a renovação na mestria foi para a mestra Maria da Virada e Mineiro Velho.  
Em 1998 fundou sua própria casa, o Ilè Asé Ogbéòtògundá, no bairro de Nossa Senhora da Apresentação, zona norte da cidade de Natal, na qual além de desenvolver suas funções religiosas, realiza ações sociais com atendimento a população da comunidade.
Nos ultimos anos tem participado ativamente dos movimentos sociais, em especial àqueles voltados para as questões religiosas e étnicas. Foi uma das fundadoras do Fórum de Religiosos de Matriz Africana do estado do RN, do qual participa, como também integra o Fórum de Educação para a diversidade étnica- racial do RN e a Comissão de terreiros de umbanda e candomblé do RN. Diretora de projetos da Rede Mandakaru RN e Yalorixá dirigente do Centro de Educação, Cultura e Sustentabilidade Ojôloyá, uma das ações do seu Asé.    
    

2 comentários:

  1. Olá amigo, boa noite. Gostaria muito de conhecer um centro de Umbanda aqui em Natal, tenho 18 anos e tenho muita vontade de conhecer essa religião, gosto muito, vim de uma família que acredita muito no espiritismo e suas vertentes africanas também. Mas somos cariocas e não temos conhecimento de nenhum centro por aqui. Moro em Nova Parnamirim, próximo a Ponta Negra e gostaria de saber se existe algum centro de umbanda aqui por perto e se não você poderia me sugerir um em que eu possa confiar? Obrigada, aguardo resposta.
    Isabela Lua.

    ResponderExcluir
  2. queria conhecer um centro aqui em Natal mas estarei indo embora sexta feira. Vocês poderiam me indicar? Região Ponta Negra.Obrigada.

    ResponderExcluir