quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Congresso: Entrevista com o Mestre Juremeiro Cleone Guedes e prof. Luiz ...


Congresso Afro-Americano em imagens

Apresentando o Centro de Umbanda Caboclo Aracati, de seu Geraldo Guedes, em Natal-RN
 
Roda de Conversa entre Luiz Assunção e Pai Cleone Guedes

sábado, 24 de novembro de 2012

Congresso Internacional das Religiões Afro-Americanas - São Paulo


 
Participação de Cleone Guedes (Natal) e Pai Rivas Neto (São Paulo).

Da minha folha

 
Na noite de lançamento do livro "Da minha folha" a presença dos participantes do livro,  Yuri Tavares Rocha, José Luís Rojas e Érica Ferreira Jorge, professores da Faculdade de Teologia Umbandista de São Paulo.



 
Equipe da produção editorial - Editora Arché: Alexandra Abdala, Érica Ferreira Jorge, Antonio Luz,  Maria Alice Garcia e Rodrigo Garcia.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

20 de novembro - Dia Nacional da Conscência Negra

Em Natal vários eventos aconteceram em comemoração ao Dia da Consciência Negra, entre eles o lançamento da Campanha Agô – RN sem intolerância.
 

Em Aracaju, à tarde, participei na Universidade Federal de Sergipe, de uma banca do Programa de Pós-Graduação em Antropologia sob o tema das oferendas em rituais de Umbanda.
 

Foi realizado, ainda, uma roda de conversa com o sacerdote Avimadjenon, do Benin, e a projeção do documentário “Pedra da Memória”, dirigido por Renata Amaral na Casa Fanti Ashanti, do Maranhão.
 

As atividades na UFS foram organizadas pelo professor Hippolyte Brice Sogbossi.

Documentário Pedra da Memória - Casa Fant Ashanti, Maranhão


quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Festa no Ilê Axé Xangô, João Pessoa - PB


15 de novembro - Dia Nacional da Umbanda

No dia 15 de novembro de 1908, na Federação Espírita de Niterói, uma manifestação mediúnica ocorrida em um jovem de 17 anos de idade - Zélio Fernandino de Morais, inicia um processo de organização religiosa que posteriormente será denominada de Umbanda.

Segundo a narrativa histórica, no jovem Zélio manifestou uma entidade chamada de Caboclo das Sete Encruzilhadas. No entanto, este fato não encontrou eco entre os espíritas kardecistas, que consideravam os espíritos das matas, caboclos ou pretos velhos como seres inferiores.

No dia seguinte Zélio de Morais funda a Tenda Espírita Nossa Senhora da Piedade, “onde negro e caboclo possam trabalhar”. Inspirado nos ensinamentos de Allan Kardec instaura os fundamentos do “espiritismo de umbanda”, da prática da mesa branca e anuncia sua missão: curar as pessoas.  

 

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Campanha: Agô - RN sem intolerância


Campanha: Agô - RN sem intolerância

Agô é uma palavra usada no meio afro-brasileiro como forma de pedir desculpas ou licença aos deuses e espíritos para realizar uma ação. 

Pedimos: “Agô - RN sem intolerância”. Pela liberdade de crença e de escolha. Pelo respeito. 

Os cultos afro-brasileiros são vistos, geralmente, como um bloco homogêneo, como se todas as vertentes fossem uma só. Conhecer as diversas denominações é importante por tornar visíveis as especificidades e complexidade desse campo religioso. 

Os cultos afro-brasileiros se identificam entre duas formas convencionalmente chamadas de culto aos deuses africanos (orixás, inquices e voduns) e culto as entidades espirituais (preto-velhos, caboclos, erês, mestres, exus, boiadeiros, etc). Essas duas formas passaram a ser conhecidas através das vertentes que alcançaram maior projeção nacional - o Candomblé e a Umbanda. 

A campanha “Agô - RN sem intolerância” foi pensada para circular pela internet. Se constitui numa serie de 8 estampas afirmativas, cada uma delas trazem significados que identificam as tradições específicas que se apresentam no RN: como culto a deuses africanos ou Candomblé (Nagô, Ketu, Jeje e Angola), como culto a entidades espirituais ou Umbanda (Jurema) e como a denominação axé, que afirma a relação com a religião, independente da tradição específica, pois todos são de Axé.

Mapeamento dos terreiros de Natal



A foto principal que abre o Blog é do Ilê Axé da Berijigam, dirigido pelo sacerdote 
Erivan Pereira da Silva e localizado no bairro do Planalto, em Natal – RN. 
O Ilê Axé da Berijigam está registrado no mapeamento dos terreiros de Natal.
 
www.cchla.ufrn.br/mapeamentodosterreirosdenatal



segunda-feira, 12 de novembro de 2012

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Mostra Cinema e Direitos Humanos



A Mostra Cinema e Direitos Humanos acontece a partir de hoje e vai até dia 13 de novembro, com exibições diárias no IFRN da Cidade Alta, Natal - RN. A diversidade é o foco da mostra, que procura incentivar a reflexão sobre respeito às diferenças. A sessão começa às 19h, com entrada franca.
O evento é promovido pela Secretaria Nacional de Direitos Humanos.
A programação pode ser acessada no site:

Contribuição do Pai Alex de Ogum para o Fórum Internacional sobre Diversidade - São Paulo

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Terreiros tombados pelo IPHAN



Relação dos terreiros tombados pelo IPHAN:

Ilê Axé Iyá Nassô Oká/ Casa Branca (BAHIA);
Ilê Axé Opô Afonjá (BAHIA);
Manso Bando Quenqué/ Bate-Folha (MARANHÃO);
Ilê Yiá Omin Axé Iyamasse/ Gantois (BAHIA);
Ilê Maraiolaje/ Alaketu (BAHIA);
Casa das Minas Jeje (MARANHÃO);
Zogbodo Male Bogum Seja Unde/ Roça do Ventura (BAHIA);