sábado, 25 de maio de 2013

Usam o nosso nome e ferem a nossa imagem


Faço parte da Comunidade de Jurema do Rio Grande do Norte e também de religiões de matriz africana, moro no bairro Jardim Progresso (Natal-RN), inclusive muito próximo do cenário de horror, onde esta aberração aconteceu.
Diante do fato, intitularam como: RITUAIS DE CANDOMBLÉ, DE MACUMBA, DE MAGIA, DE TERREIRO, DE JUREMA, DE CATIMBÓ, DE MAGIA NEGRA... enfim, a nomenclatura utilizada não vem ao caso, pois é o suficiente para generalizarem a nossa religião, e associá-la ao monstruoso CRIME ocorrido.
Dessa forma, dando elementos ao preconceito que sofremos por parte dos que não têm o conhecimento do que seja de fato o nosso culto e também à perseguição daqueles que realmente têm a intenção de nos atingir.
Infelizmente com essa situação, só quem perde é a nossa religião, que mais uma vez é vítima de pessoas inescrupulosas que usam o nosso nome e ferem a nossa imagem nos tornando alvo de inúmeros comentários infudados, onde os contrários de outros segmentos se unirão e tentarão tomar nossos direitos adquiridos através de tantas lutas ao longo da história.
Venho ressaltar que jamais este tipo de insanidade será admitido dentro de nossos rituais, e ressaltamos com toda certeza que essas práticas não estão relacionadas com nossa religião e sim com a mente deturpada de pessoas que se autodenominam pais de santo e que não são reconhecidos como tal perante a nossa comunidade religiosa e que repudiamos com veemência essa atrocidade, que nada corresponde a trabalho espiritual, que este tipo de conduta em nada está relacionado com a prática RELIGIOSA que existe de fato em nossos rituais e em nossa vida espiritual.
Contudo, quero salientar que estamos solidários com a família da vítima, bem como a das demais supostas vítimas, que venham a aparecer e que clamamos pela justiça, que sejam apurados os fatos, e que sejam punidos os criminosos com os rigores da lei.

Eduardo d’Osun, Mestre de Jurema

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde,

    Estou morando ha apenas 2 meses em Natal, Nova Parnamirim mais concretamente. Gostaria que se possível me indicassem um Centro de umbanda que seja sério e que eu possa frequentar. Já frequentei alguns centros, inclusive em Portugal de onde venho. Saliento que não tenho carro, terá que ser se possivel, um lugar onde consiga frequentar utilizando transporte publico. Aguardo a sua resposta quando possivel. Não encontrei um modo de enviar uma mensagem directamente para o Sr. Luiz Assunção, entendo que esta não será a melhor forma de o fazer, foi a única que encontrei. Muito obrigada, Patricia Costa

    ResponderExcluir