quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Louvação ao Baobá


A cidade de Mossoró – RN comemorou o dia da Consciência Negra (20 de novembro) com a Louvação ao Baobá. Criado há oito anos, tem como objetivo denunciar o preconceito as religiões afro-brasileiras e combater a intolerância religiosa. A inciativa da atriz Tony Silva contou com o apoio do Babalorixá Neto, conhecido umbandista da cidade, e, nos anos seguintes, foi recebendo a participação de outras casas religiosas, inclusive da cidade de Areia Branca-RN. Outro apoio fundamental foi do Babalorixá natalense Melquisedec da Costa (Babá Melque).   

Os primeiros anos da Louvação aconteceram em torno de um suposto Baobá que existia no centro da cidade, mas após o seu corte, o grupo resolveu não desistir do evento, tranferindo-o para a Praça do Teatro Dix-huit Rosado.  

Este ano o ritual começou com o toque de umbanda, dirigido pelo Babá Neto (Mossoró) seguido do Xirê de candomblé, com Babá Melque (Natal), Klenilson Soares e Naomã Pinheiro (ambos de Areia-Branca) e Babá Francisco (Mossoró), entre outros religiosos.


 Babá Neto (Mossoró-RN)
 

 




 Com Babá Klenilson Soares (Areia Branca-RN) e Babá Melque (Natal-RN)
 
Com Babá Naomã Pinheiro (Areia Branca-RN)

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

I Encontro de Comunidades de Terreiro


Semana da Consciência Negra

Em Mossoró-RN, participo da Semana da Consciência Negra, evento promovido pelo Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte-UERN. Ontém a noite fiz a conferência de abertura. Entre os presentes, alunos do curso de Ciências Sociais, professores, artistas, membros do movimento negro local, religiosos, entre os quais Babá Melque (Natal) e Babá Francisco (Mossoró). 
 
A programação continua durante a semana com palestras e oficinas. Uma das oficinas será coordenada pelo Babá Melque.
 
Hoje, as 17 horas, acontece a Louvação Baobá, um encontro em praça pública, no centro da cidade, que reune religiosos e representações das comunidades de terreiro da região, principalmente Mossoró e Areia Branca, além de militantes e demais interessados na temática.  
  

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

A Jurema e Pai Duda

Muitos estudiosos já escreveram sobre a interface entre religião e festa ou devoção e diversão no universo religioso. Nas religiões afro-brasileiras, são muitas as solenidades em que esta fronteira é tênue, sem perder a orientação espiritual ou o caráter terapêutico que comporta estas cerimônias.  A festa é o momento especial em que se vivencia a experiência da relação entre o mundo dos deuses e espíritos e o mundo dos homens. É também o espaço da sociabilidade, de manutenção dos laços de amizade e fortalecimento de uma comunidade religiosa.
 
A cerimônia de obrigação dos 14 anos de Jurema de Pai Eduardo (Pai Duda) - embora ele já tenha 25 anos de Jurema, foi realizada recentemente em sua casa localizada no bairro do Jardim Progresso em Natal – RN é uma tradução da experiência herdada e aprendida no cotidiano de um fazer religioso. A cerimônia foi celebrada por Pai Erivan e Pai Freitas e contou com a participação de vários religiosos e religiosas da cidade.
 
Procuramos traduzir em imagens esse importante momento para a comunidade juremeira de Natal.  








quarta-feira, 6 de novembro de 2013

terça-feira, 5 de novembro de 2013

segunda-feira, 4 de novembro de 2013