terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Desejo um 2014 pleno de realizações.

Um 2013 também de Passagem e Saudades



2013 foi também o ano da passagem de importantes nomes da religião afro-brasileira no Estado do RN: Joãozinho de Iemanjá, Geraldo do Caboclo e Geraldo Guedes.  Cada um deles cumpriu uma importante trajetória religiosa na cidade de Natal, deixando seus ensinamentos e frutos para as gerações futuras.  

João Delmiro Bento, conhecido por Joãozinho de Iemanjá, faleceu no dia 26 de julho de 2013, aos 84 anos de idade. Sacerdote das religiões afro-brasileiras em Natal, dedicou-se com zelo, por mais de 50 anos, a prática da religião em seu Palácio de Iemanjá, no bairro das Quintas, em Natal-RN.

Geraldo Alexandre do Nascimento, Geraldo do Caboclo, faleceu no mês de setembro, aos 96 anos de idade. Natural de São José do Mipibu mudou-se para Natal ainda bem jovem e durante muitos anos trabalhou como feirante. Na religião, dedicou-se ao caboclo e mantinha em casa sua mesa de jurema; cultuava suas entidades. Atendia aqueles que o procuravam para aplacar sofrimentos.  Em 2008 foi um dos participantes do CD “Pontos de Jurema”.

Geraldo Guedes faleceu em outubro, aos 92 anos de idade. Seu caminho religioso é um longo aprendizado que se faz junto aos ensinamentos da velha Joaquina de Aguiar e, posteriormente, na casa de Tenente Andrade. Por volta de 1963 funda o Centro de Umbanda Caboclo Aracati e no decorrer de sua trajetória religiosa se constitui como um dos mais importantes umbandistas e juremeiros da cidade de Natal. Participou do documentário realizado pelo Programa Fantástico da TV Globo e do CD “Pontos de Jurema”. Seu legado religioso continua com sua família, dona Josefa Guedes, esposa e, Cleone Guedes, seu filho.

 

2013


O ano de 2013 chega ao final e para lembrar alguns momentos importantes, destaco:

1.      Entrega da Medalha do Mérito Deífilo Gurgel para Mãe Nem (Maria da Glória Silva), por sua dedicação a religião afro-brasileira e a tradição nagô na cidade de Natal. A Medalha foi concedida pelo Governo do Estado as pessoas que se destacaram no campo da cultura no Estado do RN.  

2.      Toque de Jurema realizado na UFRN durante a Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura-CIENTEC. O ritual foi celebrado pelos juremeiros Pai Freitas e Pai Aurino, contando com a presença de outros representantes de terreiros, da comunidade religiosa e de um grande público.  

3.     Criação do site do Mapeamento dos terreiros de Natalwww.cchla.ufrn/mapeamentodosterreirosdenatal
O site está hospedado no Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes da UFRN e apesar de não possuir recursos financeiros e das muitas dificuldades enfrentadas para sua manutenção, tem resistido e, aos poucos, vai se atualizando.  

 4.      Projeto Agô – RN sem intolerância. Utilizando recursos imagéticos, o projeto procura desenvolver uma campanha positiva do universo religioso afro-brasileiro.

5.      Lançamento dos livros “Um Barco” e “Da minha folha, frutos do intercâmbio com professores e alunos de diferentes universidades.

6.      Encontros da Base. Encontros acadêmicos promovidos pelo Grupo de Estudos sobre Culturas Populares da UFRN para refletir sobre a produção e circulação das culturas populares na sociedade contemporânea.

 

 

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Culturas Populares da UFRN realiza seu último encontro do ano


O Grupo de Estudos sobre Culturas Populares da UFRN realizou seu último encontro do ano de 2013. Durante este semestre, pelo menos uma vez por mês, o Grupo recebeu um convidado para expor suas experiências de pesquisas e reflexão com a temática das culturas populares. Na oportunidade foi possível conhecer e discutir sobre tradição e turismo numa região andina peruana, o forró eletrônico nordestino e as relações estabelecidas com a indústria cultural, o universo simbólico e as imagens construídas sobre as religiões afro-brasileiras no cinema nacional.  

Neste último encontro de 2013, realizado ontém à tarde no Setor II do CCHLA – UFRN, o professor Alessandro Dozena, do Departamento de Geografia da UFRN, apresentou sua pesquisa com o samba paulista, a interface território – cultura, enfocando as dimensões econômicas, políticas e simbólicas que permeiam a produção desse universo cultural, recentemente constituido como patrimônio.    

Dessa forma, o Grupo de Estudos sobre Culturas Populares da UFRN, criado no ano 2000, cumpre sua tarefa e objetivo principal: refletir sobre a produção das culturas populares na sociedade contemporânea.



segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

ENCONTROS DA BASE



Grupo de Estudos sobre Culturas Populares - UFRN, convida para o Encontros da Base referente ao mês de dezembro/2013:

Tema: As territorialidades do samba na cidade de São Paulo - Prof. Dr. Alessandro Dozena (Dept° de Geografia - UFRN).

Dia: 09/12/2013 - 14 horas

Local: UFRN, Setor II - Sala C-5.

Adorei as almas, as almas adorei



O Grupo de Estudos sobre Culturas Populares – UFRN realizou no dia 25/11 seu encontro do mês de novembro, tendo como convidado o professor Dr. Francisco Santiago Jr, do Departamento de História da UFRN, cuja palestra teve como tema a relação do cinema brasileiro com as religiões afro-brasileiras, desenvolvendo especificamente uma análise em que procurou demonstrar as representações construídas sobre o candomblé e a umbanda no cinema brasileiro. O tema foi objeto do seu trabalho de doutorado realizado na Universidade Federal Fluminense. 

O professor Santiago analisou os seguintes filmes: Meu destino é pecar (1952), Orfeu de carnaval (1959), Barravento (1961), O amuleto de Ogum (1974), A força de Xangô (1978), Prova de fogo (1981) e Os pastores da noite (1976).