terça-feira, 30 de dezembro de 2014

sábado, 27 de dezembro de 2014

Maria Bethânia - Purificar o Subaé


Purificar o Subaé



O Subaé, como tantos outros rios brasileiros – Potengi, Tietê, Beberibe..., não é mais o mesmo. O que era água corrente, limpa, prenhe de vida, transformou-se em depósito do que não mais interessa aos citadinos. O resto da cidade corre para lá.  

O Subaé corta a cidade de Santo Amaro da Purificação, Bahia, e, como tantos outros rios brasileiros, não mais banha a cidade, porque sem vida, não gera, não existe, é ignorado, tornou-se um problema.  

Ao ver aquele rio morto, lembrei-me do alerta feito por Caetano Veloso em “Purificar o Subaé”, música gravada por Maria Bethânia em 1981.
 

Purificar o Subaé
Mandar os malditos embora
Dona d’água doce quem é ?
Dourada rainha senhora 

Amparo do Sergimirim
Rosário dos filtros da aquária
Dos rios que desaguam em mim
Nascente primária 

Os riscos que corre essa gente morena
O horror de um progresso vazio
Matando os mariscos os peixes do rio
Enchendo o meu canto
De raiva e de pena.

 

 


terça-feira, 23 de dezembro de 2014

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Medalha do Mérito Deífilo Gurgel


A Secretaria de Cultura do Estado do RN divulgou os nomes dos escolhidos para receberem a Medalha do Mérito Deífilo Gurgel em solenidade que acontece hoje, 17 de dezembro, às 19 horas, no Teatro Alberto Maranhão.  Entre os agraciados, estão meus alunos e orientandos, Ricardo Canella e Maria das Graças Cavalcanti.
A Medalha homenageia aqueles que, em suas trajetórias, se dedicam ao reconhecimento, valorização e divulgação das culturas populares, seguindo o exemplo do mestre Deífilo Gurgel em sua entrega ao estudo e promoção das tradições populares no Rio Grande do Norte.
Ricardo Canella e Graça Cavalcanti, há uma década trabalham comigo no Grupo de Estudos Culturas Populares, como pesquisadores e alunos do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais-UFRN. Ricardo, na busca para compreender o saber cênico e a prática teatral, dedica-se, inicialmente, a pesquisar a brincadeira do João Redondo de Chico Daniel e, posteriormente, vai ao encontro da performance poética do Fandango de Canguaretama. A interlocução produz textos de memórias e reflexões sobre a prática cotidiana desses atores.   Por sua vez, Graça Cavalcanti adentra no universo do teatro de bonecos, tendo dona Dadi, conhecida calungueira e fazedora de bonecos de Carnaúba dos Dantas, como tema central. Ao colocar a arte de Dadi em evidência, conhece sua história e as múltiplas questões que perpassam o mundo dos brincantes. Ao ser tocada pela brincadeira do João Redondo, dedica-se a criação de uma Associação, dando forma a uma bela parceria com esses artistas-brincantes.  
Perceber que o espaço criado na UFRN, dedicado a pensar as culturas populares, com rigor, paixão e ética, tem dado frutos, é mais que gratificante. É a certeza de que é possível compartilhar saberes.
Ricardo, Graça e brincantes das culturas populares, parabéns pelo merecido Prêmio.   

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

NOTA DE PESAR: FALECIMENTO DA IYALORIXÁ RENNÉ ALVES GALVÃO


No dia 20 de novembro, ultima quinta feira, faleceu por falência múltipla dos órgãos, a sacerdotisa do Culto ao Orixá da Nação Nagô, Iyalorixá Renné Alves Galvão de Ogum, aos 87 anos.
Iniciada no culto na década de 1960, pelo saudoso Babalaô/Uluô Julio Gomes Moreira, em sua trajetória como Iyalorixá, fundou o ILÊ AXÉ OGUN OFAJÉ,  no bairro do Tirol, com a ajuda da também saudosa Iyalorixá Elizabete de França Ferreira de Iyemanja, a quem ela carinhosamente chamava de “Vó Betinha”.
Mãe Renné homenageou seu Pai de Santo, dando o nome dele ao logradouro do Ilê. Seu Axé cumpriu um importante papel na sociedade potiguar, ao oferecer assistência, palavra amiga, apoio, aconchego e orientação espiritual através do trabalho social realizados com as pessoas menos favorecidas da comunidade da baixada Fluminense do Tirol, como também no atendimento a diferentes personalidades da política e sociedade natalense. Todos que a procuravam sempre saiam com uma certeza de que algo melhor estava por vir.
Ela foi exemplo de resistência e guarda das tradições do Culto da Nação Nagô/Xangô de Pernambuco e muito se orgulhava de sua pureza, dada a falta de influências e interferências externas em sua casa.
Mãe Renné deixa sua família de Axé, amigos e admiradores com o seu legado religioso e humanista.
Os ritos fúnebres, conforme práticas da nação que professava, já se iniciaram. E a missa do Sétimo dia será dia 26/11/2014, próxima quarta feira na Igreja Santa Terezinha, bairro do Tirol, em Natal-RN, às 17h e 30 mim.

“Siga em paz e tranquila, grande guerreira, descansa, seu rebanho está pronto e ti encontro na fé”.

Baba Ivângelo França

 

 

terça-feira, 18 de novembro de 2014

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

De volta




Estive completamente envolvido na elaboração do texto que fez parte do processo de avaliação para acesso a categoria de Professor Titular da UFRN. Foi uma atividade a mais nesses últimos dois meses, uma vez que não me afastei de nenhuma das obrigações do cotidiano. O texto intitulado “Traçado pela paixão”, relata, contextualiza e analisa minha trajetória de vida e trabalho. São quarenta e três anos de trabalho e dedicação, sendo trinta e um deles na UFRN.

A banca de avaliação foi composta pelos professores titulares Reginaldo Prandi (USP), Sérgio Ferretti (UFMA), Mundicarmo Ferretti (UFMA) e Maria da Conceição Almeida (UFRN).  

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

CIENTEC UFRN 2014


Desde segunda-feira, acontece na UFRN, a 20ª CIENTEC – Feira de Ciência, Tecnologia e Cultura, importante evento aberto à comunidade potiguar com o objetivo de mostrar a produção gerada no âmbito da universidade, mas também interagir com o público, para que ele possa perceber e compreender o papel formador da UFRN na sociedade.
O Grupo de Estudos Culturas Populares está presente com um stand na Vila da Cultura. Este ano a estratégia foi convidar as pessoas com os quais os pesquisadores do Grupo mantêm relações. É uma forma de trazê-los a UFRN, mostrar sua produção e trocar saberes.
Ferreira Taimã, Sandro Pereira e Leandro Paz, membros das comunidades de terreiro de Natal, são três jovens artistas que confeccionam objetos com temáticas das religiões afro-brasileiras. Eles estão participando, expondo e comercializando suas artes. São camisetas, contas, vestidos, torsos, cachimbos, bonecas de argila representando os orixás, entre outros objetos.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Multiculturalismo, tradição e modernização em religiões afro-brasileiras




Organizadores do Dossiê:
Mundicarmo Ferretti (UFMA) e Luiz Assunção (UFRN)

Sincretismo e hibridismo na cultura popular – Sérgio Ferretti

Sou um mineiro, tenho tenda mineira e vivo cuidando da religião: fusões de tradições nas palavras de um mineiro maranhense e dos seus guias – Roberto Malighetti (Università degli Studi di Milano Bicocca)

A umbanda, as notícias e os números – Maria Helena Villas Bôas Conconne (PUC/SP)

As religiões afro-riograndenses na visão de dez agentes religiosos que já partiram – Ari Pedro Oro (UFRGS)

A festa maior dos terreiros: divino e mina em São Luís – João Leal (Universidade Nova de Lisboa)

Comida de santo e comida de branco – Vilson Caetano de Sousa Junior (UFBA)

A tradição do Acais na jurema natalense: memória, identidade, política – Luiz Assunção (UFRN)


terça-feira, 7 de outubro de 2014

sábado, 27 de setembro de 2014

Publicação

Dossiê: Multiculturalismo, tradição e modernização em religiões afro-brasileiras.
Revista Pós Ciências Sociais UFMA
v. 11, n.21 (2014)

Org. Mundicarmo Ferretti (UFMA) e Luiz Assunção (UFRN)

http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/rpcsoc/issue/view/208

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

terça-feira, 23 de setembro de 2014

INCRA entrega título a Comunidade Quilombola do Jatobá

Em solenidade realizada na tarde de ontém na comunidade quilombola do Jatobá, município de Patu - RN, o INCRA fez entrega do documento de titulação do território do Jatobá como comunidade quilombola.  
 
Jatobá torna-se a primeira comunidade quilombola do RN a ser titulada, conforme estabelece o Decreto Presidencial 4.887, de 20 de novembro de 2003.
 
 
 

domingo, 14 de setembro de 2014

MESTRE TIÃO OLEIRO RECEBE DO MINISTÉRIO DA CULTURA A ORDEM DO MÉRITO CULTURAL

A Ordem do Mérito Cultural é uma ordem honorífica dada a personalidades brasileiras e estrangeiras como forma de reconhecer suas contribuições à cultura do Brasil. Este ano entre os homenageados está Mestre Tião Oleiro, cfiador e responsável pelo grupo Congo de Guerra, da cidade de Ceará-Mirim.
A entrega da insígnia será no dia 5 de novembro, em solenidade no Palácio do Planalto, Brasília.
 
 

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Dia da Consciência Negra ?



O Prefeito de Natal revogou decreto aprovado esta semana em que instituía o dia 20 de novembro como feriado municipal pelo Dia da Consciência Negra. A medida adotada demonstra, entre outros aspectos, a possibilidade de pensar o local em que a Prefeitura se coloca em um campo de forças. Nesse caso específico, ao lado das denominadas instâncias produtivas, entre elas, o setor do comércio e indústria, gerando para além de resultados econômicos, modos de elaborar elementos simbólicos e conceber o mundo social. A posição assumida, mostra também como o universo da cultura Afro-Brasileira foi historicamente percebido pela sociedade brasileira, ou seja, como uma cultura desvalorizada e sem prestígio. 

Não faz muito tempo, a religião afro-brasileira em Natal foi envolvida em uma série de acusações de ordem, no mínimo, preconceituosas, e, mesmo a união dos religiosos e a elaboração de uma carta aberta à sociedade natalense, não foram suficientes para contar com a presença, por exemplo, da imprensa convidada para a assembleia organizada com o objetivo de entregar o referido documento. 

Por que não pensar os demais feriados existentes na cidade, no estado e no país?
   

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Ile Global

Divulgando o site Ile Global de Geraldo Barboza:

http://www.geraldobarboza.com/#!nao-angola/c1hc4

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

A Flor do Velho Engenho


Antropóloga Marilyn Strathern no Brasil


A antropóloga britânica Marilyn Strathern abrirá o XII Seminário Graduação em Campo, hoje dia 25, às 19h30, no auditório da Casa de Cultura Japonesa (Cidade Universitária USP | Av. Professor Lineu Preste, 159), São Paulo. Após a conferência de abertura, será servido coquetel, seguido de lançamento do livro “O efeito etnográfico”, publicado pela Editora Cosac Naify,  e,  sessão de autógrafos.

O evento é promovido pelo Núcleo de Antropologia Urbana da USP.

 

 

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

domingo, 17 de agosto de 2014

Inversus



Tenho acompanhado as exposições do fotógrafo Fernando Pereira e embora seja apenas um apreciador da arte é possível perceber um crescimento técnico do artista, que chega ao ponto máximo em sua atual exposição “Inversus”, na Pinacoteca Potiguar (Cidade Alta, Natal-RN).
 
Ao experimentar novas técnicas de manipulação da máquina, cor e luz, elabora imagens que muitas vezes se confundem com pintura.   

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Fandango de Canguaretama em livro


Poéticas de um saber brincar é o título do livro de Ricardo Canella lançado hoje na Pinacoteca Cultural – Natal, RN, em uma edição promovida pela Secretaria de Cultura do Estado.  
O livro tem como proposta conhecer e analisar os elementos que compõem a performance poética do Fandango de Canguaretama – RN, entendida em seu significado mais amplo, que abarca linguagens expressivas , como a oralidade e a corporal , para pensar, expressar, vivenciar experiências e se relacionar com o mundo.
O Fandango, também conhecido como Nau Catarineta é uma manifestação cultural popular marcada pela presença de elementos da música, dança e canto, entremeadas de diálogos e com o acompanhamento de instrumentos de corda.
A presença da brincadeira na região de Canguaretama, litoral sul potiguar, é conhecida desde a metade do século XIX.  Em um universo predominantemente masculino, formado por cerca de quarenta homens, entre eles, pescadores, pequenos comerciantes, marchantes, funcionários públicos, jovens estudantes, assumem a tarefa de dar continuidade à tradição, incorporada e defendida, principalmente por alguns dos mais velhos, quase como uma espécie de herança familiar.
Poéticas de um saber brincar foi inicialmente apresentada como tese de doutorado em Ciências Sociais na UFRN, produzida no âmbito do Grupo de Estudos sobre Culturas Populares da UFRN. Vencedora do Prêmio Deífilo Gurgel 2013 da Secretaria de Cultura do Estado do RN.  

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Defesa de Tese




Dores e Cores nas mal traçadas linhas dos devotos do padre Cícero:
As trocas linguísticas instauradas entre o discurso eclesial e o discurso epistolar dos romeiros.

Maria das Graças de Oliveira Costa Ribeiro

Este estudo ocupa-se em analisar as cartas que os devotos enviam para o patriarca religioso, padre Cícero, verificando como se constitui a relação das trocas linguísticas entre os romeiros e o padre Cícero através da emissão de cartas; e, entre a Igreja e os romeiros, através das homilias proferidas a esses devotos, focalizando os apelos ali contidos, para, a seguir, traçar um parâmetro entre as necessidades contidas nas cartas e o discurso religioso dos agentes eclesiais nas celebrações litúrgicas, tendo em vista a demanda social e religiosa do mercado em questão.

Dia: 26 de agosto de 2014
Horário: 14:00 h
Local: UFRN - Setor II – Sala C4