terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Ciganos Calon no Vale do Mamanguape



As crianças Calon: uma etnografia sobre a concepção de infância entre ciganos no Vale do Mamanguape-PB.

Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Federal da Paraíba-UFPB pela aluna Edilma do Nascimento Jacinto Monteiro sob a orientação da professora Dra. Patrícia Goldfarb. 

Resumo da dissertação: Este trabalho objetiva interpretar os ciclos de vida dos ciganos Calon e a concepção de infância no grupo residente no Vale do Mamanguape, no litoral norte da Paraíba. Trata-se de um estudo de caso, realizado por meio de uma pesquisa etnográfica feita durante quinze meses. A análise também aborda os fluxos presentes na “Rua dos ciganos”, no município de Mamanguape-PB, onde o campo de pesquisa se desenvolveu. A metodologia utilizada tem por base a etnografia, além de uma pesquisa bibliográfica sobre antropologia da criança, etnicidade e grupos ciganos. Foi realizada uma observação participante conjuntamente a algumas técnicas da antropologia da criança (grupo focal e desenhos temáticos) e a técnica de entrevista com roteiro semiestruturado. A pesquisa nos permitiu conhecer a dinâmica vida cotidiana entre os Calon do Vale do Mamanguape, as rotas e fluxos de pessoas e objetos que compõem esta dinâmica. Sobretudo a pesquisa voltou-se para a concepção/vivência da infância entre os ciganos, ou seja, como são concebidos os processos sociais de crescer e se reconhecer Calon, em oposição ao mundo não cigano.

Sumário
Introdução
1. Conhecendo os ciganos no Vale do Mamanguape: ciganos e suas transversalidades, traçando o campo de pesquisa.
2.    Os fluxos, as redes e rotas: diásporas no presente.
3.    A infância entre os Calon de Mamanguape: análise dos ciclos de vida.
4. Crescendo e se (re)conhecendo como ciganos(as): os processos de socialização das crianças ciganas.
Conclusão
Referencias
Anexos

Nenhum comentário:

Postar um comentário