domingo, 19 de abril de 2015

Povos indígenas


12 filmes para refletir sobre Descolonização da Educação e Povos Indígenas:

1 – Escolarizando o Mundo (Schooling the World, 2010)

O filme mostra como educação ocidental foi imposta aos povos, modificando seu modo de viver e crenças. A força do etnocentrismo por trás dos projetos educacionais, que dizem querer ajudar os jovens conquistar uma vida melhor. As falhas da educação institucional e desvalorização das culturas que não fazem parte das correntes de pensamento ocidentais. Os questionamentos sobre definições de riqueza e pobreza ou conhecimento e ignorância são feitos durante todo o documentário. O papel das escolas na época da colonização na destruição do conhecimento tradicional.

2- Enterrem meu coração na Curva do Rio (Bury My Heart at Wounded Knee, 2007)

Baseado no best-seller de Dee Brown, o filme mostra o processo de integração indígena junto da sociedade americana, marcado por discriminação e proselitismo religioso. 

Direção: Yves Simoneau

Gênero: Drama/Faroeste/Histórico

Origem: Estados Unidos

Duração: 133 minutos 

3 – A Educação Proibida (La Educación Prohibida, 2012)

Produzido no ano de 2012, questiona a escolarização moderna e propõe um novo modelo educativo. Crítica o sistema “PRUSSIANO” originado do padrão militar de educação da Prússia, no século 18.

As escolas são colocadas como fábricas e presídios, com portões, grades e muros; horários de entrada e de saída, fardamento obrigatório, intervalos e sirenes indicando o início e o fim das aulas. O sistema educacional vigente acaba refletindo verdadeiras estruturas políticas ditatoriais que produzem cidadãos para servir ao sistema; qualquer metodologia educacional que busque algo diferente será “proibida”.

Direção: Germán Doin


4 –  Avaeté – Semente da Vingança (1985)

Filme de 1985, dirigido por Zelito Viana. A ficção faz referência ao massacre dos Cintas-largas ocorrido no município de Juína, no noroeste do Mato Grosso e também relatório figueiredo. Participaram da gravação indígenas da etnia Rikbaktsa. 

5 – Pisa Ligeiro (2010) 

O título se refere à canção que o povo Xucuru-Kariri cantava em Pernambuco numa manifestação: “Pisa ligeiro, quem não pode com a formiga não assanha o formigueiro”.

Direção: Bruno Pacheco de Oliveira. Produção e Roteiro: João Pacheco de Oliveira. Realização: Museu Nacional/LACED.

6 – Into the West (2005) 

Produzidos por  Steven Spielberg and DreamWorks. Contos do oeste americano no século 19, a partir da perspectiva de duas famílias, uma de colonos e outra de indígenas americanos. 

7 – Nossos espíritos não falam inglês (Our Spirits Don`t Speak English, 2008) 

Mostra a história obscura da antiga política do governo americano que tirou as crianças indígenas de suas famílias e as obrigou a ficar em internatos em que recebiam uma educação ocidental e religiosa para serem integrados. 

8 –  Where the Spirit Lives (1989) 

É um drama escrito por Keith Ross Leckie e dirigido por Bruce Pittman, que foi ao ar na CBC Television em 1989. Sobre crianças indígenas do Canadá tiradas de suas comunidades e obrigadas estudar em escolas residenciais. 

9- Brincando nos Campos do Senhor (At Play in the Fields of the Lord,1991) 

Dirigido por Hector Babenco, o filme se passa na floresta Amazônica. Aventureiros norte-americanos, missionários fundamentalistas e indígenas entram em conflitos e choque cultural. 

10 – A Missão (The Mission, 1986) 

Dirigido por Roland Joffé, o contexto histórico do filme é da Guerra Guaranítica, entre (1750 – 1756). Guaranis, tropas espanholas e portuguesas no sul do Brasil após a assinatura do Tratado de Madri, no dia 13 de janeiro de 1750. Os Guaranis da região dos Sete Povos das Missões não aceitaram deixar suas terras no território do Rio Grande do Sul para o outro lado do Rio Uruguai. 

11 – Serras da desordem (2006)

Filme de Andrea Tonacci. Carapirú é um indígena nômade que após escapar do massacre de sua familia em 1978, perambula sozinho pelas serras do Brasil Central. Levado para Brasília pelo sertanista Sydney Possuelo, vira manchete nacional e centro de polêmica criada por antropólogos e linguistas quanto à sua origem e identidade. 

12 – Mato Eles ? (1982)

Filme de Sérgio Bianchi. Depoimentos sobre a reserva de Mangueirinha, no sudoeste do Paraná, aonde viviam os remanescentes dos povos Kaingang, Guarani e Xetá.

 
Fonte: Geledés
Follow us:
@geledes on Twitter | geledes on Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário