terça-feira, 30 de junho de 2015

José Targino, 88 anos de idade, morador da cidade de Lagoa Salgada, na região do agreste potiguar, agricultor aposentado, brincante de João Redondo.


Hoje conheci seu José Targino. Fui a sua residência, juntamente com Graça Cavalcanti, minha orientanda e pesquisadora da temática, para realizarmos uma entrevista. Ele estava nos esperando, sentado em um tamborete, trabalhando em uma peça de madeira (uma “promessa”), na sala onde funciona a pequena venda de raízes, sementes, ex-votos e os bonecos que confecciona para a brincadeira do João Redondo.

Passamos boa parte do dia em sua simpática companhia. Conversamos. Ele nos contou a sua trajetória de vida, o gosto pela brincadeira, a forma de brincar, a dedicação pela arte de fazer e brincar com os bonecos. Falou também dos “novos tempos” e a falta de alguém para dar continuidade ao seu saber.    




 
 

3 comentários:

  1. Maria das Graças Cavalcanti30 de junho de 2015 22:10

    Muito feliz por esse momento ímpar na minha vida acadêmica. Estar no meu campo de pesquisa junto com meu orientador, entrevistando um sensacional mestre da tradição desse universo lúdico, que se divertia e nos divertia ao mesmo tempo que nos contava sobre sobre sua história de vida e arte e fazia brincadeiras com seus diversos bonecos.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. O tempo que não volta, será guardado apenas nas mentes, e nos registros históricos. Ainda não é dado o valor que merece a cultura e tradições folclóricas de nossos país.

    ResponderExcluir