quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Homenagem

O KIPUPA MALUNGUINHO, realizado neste domingo passado, em Recife-PE,  prestou homenagem a Babá Freitas, com entrega de Prêmio, pelos serviços prestados a religião do candomblé e da jurema no Rio Grande do Norte.   

domingo, 27 de setembro de 2015

Noite de festa


A noite de ontem, sábado (26), a Rua Pastor Bruno Skolimowiski, no bairro de Nazaré (Natal-RN), ficou em festa. Mais precisamente a casa de número 96, onde está situada a residência e a Casa de Oxum, o Ilê Asé Abó omin Omin dewa EÊ a pandar, que foi dirigida pelo Babalorixá e Juremeiro Karol (Babá Karol).
Fechada desde a morte do seu dirigente, a casa foi reaberta com uma festa em homenagem ao mestre da casa, José Pelintra, marcando o início dos trabalhos de Jurema sob a direção da Iyalorixá e Juremeira Marlene de Oya, viúva de Babá Karol, e do Babalorixá e Juremeiro Jeová Brasil, seu filho de Jurema.
Babá Karol é considerado pelos juremeiros da cidade de Natal, como a principal referência religiosa na Jurema da cidade. Sua casa foi aberta no ano de 1965, mas data do início dos anos de 1940 seu envolvimento com a prática religiosa do nagô pernambucano e os rituais de Jurema de Natal, Recife e Alhandra.

Abertura do ritual
 

 Babá Sergio, Ya Marlene de Oya, Babá Jeová Brasil, Ya Alzira
 
 Yá Marlene de Oya
 
 Mãe Natércia
 
 Babá Jeová Brasil
 
 Babá Jeová Brasil
Ivângelo, Maria Rita e amigos
 

Juliane Ribeiro e Babá Jeová 
 

Babá Jeová e dona Francisca 

Sandro, Babá Sergio, Babá Jeová e Ivan
 
 Luiz Assunção e Ivângelo
 
Luiz Assunção e Ya Alzira
 

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

sábado, 19 de setembro de 2015

Festival Internacional do Filme Etnográfico


O Festival Internacional do Filme Etnográfico do Recife divulgou os filmes que foram selecionados para participar do evento neste ano. A edição conta com 25 filmes, de 8 países, entre longas e curtas-metragens, para compor a Mostra Competitiva. Já as mostras paralelas terão 61 filmes de 15 países. As exibições ocorrem entre os dias 28 de setembro e 2 de outubro no Cinema São Luiz e Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). 

O evento é uma realização do Laboratório de Antropologia Visual da UFPE em parceria com a Fundação Joaquim Nabuco, e conta com o apoio do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social (PPGCOM) e do Programa de Pós-Graduação em Antropologia (PPGA).
 
Filmes da Mostra Competitiva:
 
1. Exu além do bem e do mal (AL, Brasil. Direção: Werner Salles Bagetti);
2. A batalha do passinho, o filme (RJ, Brasil. Direção: Emílio Domingos); 
3. Afluentes (Peru/Reino Unido. Direção: João Meirinhos);

4. Candeias (BA, Brasil. Direção: Felipe Wenceslau);
5. Conhecendo o desconhecido (CE, Brasil. Direção: Pedro Henrique Cardoso);
6. Dead birds re-encountered (Estados Unidos. Direção: Robert Gardner);
7. Doing the sheep good (Estados Unidos. Direção: Teresa Montoya);
8. Entre memórias (Peru. Direção: Martha-Cecília Dietrich);
9. Ihiato, Narrativas dos anciãos Fulni-ô (PE, Brasil. Dir: Elvis Ferreira de Sá);
10. Jurema (RJ, Brasil. Direção: Clementino Junior);
11. Kalanda, The knowledge of the bush (Inglaterra. Direção: Lorenzo Ferrarini);
12. L’Épaisseus des murs (Haiti/Bélgica. Direção: Federico Varrasso);
13. Mães do Pina (PE, Brasil. Direção: Leo Falcão);
14. Mario Reve Jeguatá (PE, Brasil. Dir: Coletivo Mbya-Guarani de Cinema);
15. Memórias retomadas (PB, Brasil. Direção: João Martinho de Mendonça);
16. O fio do azeite (Portugal. Direção: Catarina Alves Costa);
17. O sonho do Nixi Pae: movimento dos artistas huni kuin (AC, Brasil. Dir: Amilton Pelegrino de Mattos);
18. Olho a’dentro – povo cigano (BA, Brasil. Direção: Camila Santos Andrade);
19. Opera cabocla (PA, Brasil. Direção: Adriano Barroso);
20. Retomada (PE, Brasil. Direção: Leon Sampaio);
21. Serenkato – O canto da floresta (RR, Brasil. Direção: Jonathas Bernard);
22. Serra do Caxambu (RJ, Brasil. Direção: Marcio Brito Neto);
23. The Children (Kosovo. Direção: Arber Jashari);
24. Urban Dwellers (Inglaterra. Direção: Larissa Alves);
25. Zadnji pionirji (Eslovênia/Brasil. Direção: Daniela Rodrigues); 

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Paul Zumthor


O Colóquio Internacional Poéticas de Paul Zumthor será realizado no período de 20 a 23 de outubro de 2015, na Universidade Paris X (França), em comemoração ao centenário de nascimento do pensador medievalista, escritor e estudioso das poéticas da oralidade e dos fenômenos da voz no âmbito da história, da antropologia, da cultura e dos estudos literários.
Entre suas obras publicadas no Brasil, estão: “Introdução à poesia oral” (EUFMG), “A letra e a voz” (Companhia das Letras), “Performance, recepção e leitura” (Cosac Naify), “Tradição e esquecimento” (HUCITEC), “Falando de Idade Média” (Perspectiva), “Escritura e nomadismo” (Ateliê Editorial), “A Holanda no tempo de Rembrandt” (Companhia das Letras).  

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Escola quilombola


A escola quilombola é o tema da dissertação de Maria do Socorro dos Santos, defendida no Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais e Humanas da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte – UERN (Mossoró – RN). O título da dissertação é: “Cotidiano e aprendizagens de alunos quilombolas do Arrojado – Portalegre-RN”.
O trabalho se propõe a desenvolver uma etnografia das aprendizagens das crianças da comunidade quilombola do Arrojado, em situação de ensino formal, mediada pela relação dos saberes entre a Escola Municipal Manoel Joaquim de Sá, localizada na zona rural do município de Portalegre-RN. Dentre os aspectos abordados estão o percurso dos alunos da comunidade à sua chegada à escola, destacando o cotidiano, a identidade e a convivência desses estudantes em ambos os espaços. Tece reflexões sobre as práticas racistas, discriminatórias e preconceituosas aos alunos do Arrojado e a relação da escola com a comunidade quilombola.

 

domingo, 6 de setembro de 2015

Morre o escritor e historiador Joel Rufino dos Santos





Faleceu nesta sexta-feira, dia 04 de setembro, na cidade do Rio de Janeiro, o escritor e historiador Joel Rufino dos Santos, 74 anos de idade, importante estudioso da cultura afro-brasileira.
Professor de literatura na UFRJ publicou uma extensa obra entre livros infantis, didáticos e obras com contribuições para a história do Brasil, entre os quais: Zumbi, Abolição, Atrás do muro da noite: dinâmica das culturas afro-brasileiras, O que é racismo, Carolina Maria de Jesus – uma escritora improvável. Foi representante do Brasil no Comitê Científico Internacional da UNESCO para o Programa Rota dos Escravos. Vencedor do Prêmio Jabuti de 1978 e 2008.

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Colóquio


III Colóquio Franco-Brasileiro: Saberes, práticas e transmissões

 9-11 de Setembro de 2015.

UFRN - CCHLA

A temática proposta para o evento diz respeito aos saberes locais, as práticas e as formas de transmissão. Pretende examinar as diversas formas de conhecimentos e práticas locais, a reprodução e a transmissão, os processos de patrimonialização e as transformações nas sucessivas teorias e campos empíricos.
O Colóquio é uma iniciativa dos grupos de pesquisa Cultura, Identidade e Representações Sociais, CIRS - PPGAS/UFRN.