quinta-feira, 18 de agosto de 2016

“Show de Mamulengos” de Heraldo Lins


Os estudos dedicados ao tema do teatro de bonecos, brincadeira conhecida no nordeste brasileiro por mamulengo e, em terras potiguares, João Redondo, sempre enfatizou aqueles aspectos da concepção e prática mais ligados à tradição, em especial, uma forma que se alimenta e reproduz pela memória e oralidade constituídas no cotidiano das comunidades de brincantes. Todavia, um viés de reflexão acadêmica vem sendo elaborado, colocando em evidência diferentes elementos que perpassam a discussão da categoria tradição, pensando-a em contextos de processos sociais de elaboração e reelaboração da cultura. Essa perspectiva de análise procura contemplar o universo simbólico advindo da memória longa produzida pelo grupo, fruto da vivência coletiva, dos intercâmbios e circularidades dos atores sociais, como também das dinâmicas postas na contemporaneidade social via consumo, agenciamento, massificação, mídia, performance, espetáculo. 
Nesse complexo campo de construção do conhecimento é importante ressaltar que a mistura dinâmica da cultura e a construção de formas híbridas de expressões de sujeitos num mundo de diferenças materiais e simbólicas coloca uma questão central para as culturas populares e dizem respeito às operações tecidas pelos grupos populares nesses contextos plurais, moventes; dizendo de outra forma: os pesquisadores têm se perguntado sobre as estratégias levadas adiante pelos grupos populares frente ao dilema tradição – modernidade.
Essas questões estão postas e são analisadas por Zildalte Ramos de Macêdo em seu livro “Show de Mamulengos” de Heraldo Lins: construções e transformações de um espetáculo na cultura popular, publicado pela Editora IFRN (Natal, 2016).  Resultado de um longo caminho de pesquisa empírica, bibliográfica e cuidadosa análise conceitual, foi inicialmente apresentado como dissertação de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, tendo como proposta central estudar o processo de construção e transformação do espetáculo de mamulengo, concebido e apresentado pelo artista potiguar Heraldo Lins a mais de duas décadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário