quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Nação Zamberacatu


Pelo quinto ano consecutivo o Nação Zamberacatu comemora o dia de Iemanjá com apresentações na Praia do Meio (Natal Rn), ao lado da estátua da divindade. O grupo é formado por j@vens comprometid@s com questões relacionadas à cultura afro-brasileira e, a maior parte d@s integrantes faz parte da casa de Babá Melqui (Extremoz Rn). Durante a apresentação do batuque, flores, muitas flores, eram colocadas pelas pessoas ao lado da estátua. Foram realizadas saudações para a rainha do mar e cantaram-se alguns dos seus pontos.

Iracema Albuquerque, idealizadora e organizadora do grupo foi lembrada e homenageada.

Um destaque importante desse dia foi a presença de um grande número de pessoas que estiveram no local para participar das homenagens. Estudantes, turistas, pessoas ligadas à religião e muitas outras pessoas, moradoras do entorno e da cidade.  O evento parece se consolidar no calendário desse público que foi a Praia do Meio. No entanto, precisa que os órgãos de cultura e turismo consigam ter olhos para enxergar o que acontece nas bordas da cultura.  

Hoje, o Nação Zamberacatu e a cultura afro-brasileira ocuparam um espaço público para falar de suas existências, resistências de mundos e de culturas. Esse ato cultural, fundamentalmente político, de conquista e de visibilidade positiva, é significativo para os processos de construções de pertencimentos, de histórias de vidas e de memórias culturais. E @s jovens estão sabendo fazer essas conquistas.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário