sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Dia da Consciência Negra ?



O Prefeito de Natal revogou decreto aprovado esta semana em que instituía o dia 20 de novembro como feriado municipal pelo Dia da Consciência Negra. A medida adotada demonstra, entre outros aspectos, a possibilidade de pensar o local em que a Prefeitura se coloca em um campo de forças. Nesse caso específico, ao lado das denominadas instâncias produtivas, entre elas, o setor do comércio e indústria, gerando para além de resultados econômicos, modos de elaborar elementos simbólicos e conceber o mundo social. A posição assumida, mostra também como o universo da cultura Afro-Brasileira foi historicamente percebido pela sociedade brasileira, ou seja, como uma cultura desvalorizada e sem prestígio. 

Não faz muito tempo, a religião afro-brasileira em Natal foi envolvida em uma série de acusações de ordem, no mínimo, preconceituosas, e, mesmo a união dos religiosos e a elaboração de uma carta aberta à sociedade natalense, não foram suficientes para contar com a presença, por exemplo, da imprensa convidada para a assembleia organizada com o objetivo de entregar o referido documento. 

Por que não pensar os demais feriados existentes na cidade, no estado e no país?
   

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Ile Global

Divulgando o site Ile Global de Geraldo Barboza:

http://www.geraldobarboza.com/#!nao-angola/c1hc4

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

A Flor do Velho Engenho


Antropóloga Marilyn Strathern no Brasil


A antropóloga britânica Marilyn Strathern abrirá o XII Seminário Graduação em Campo, hoje dia 25, às 19h30, no auditório da Casa de Cultura Japonesa (Cidade Universitária USP | Av. Professor Lineu Preste, 159), São Paulo. Após a conferência de abertura, será servido coquetel, seguido de lançamento do livro “O efeito etnográfico”, publicado pela Editora Cosac Naify,  e,  sessão de autógrafos.

O evento é promovido pelo Núcleo de Antropologia Urbana da USP.

 

 

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

domingo, 17 de agosto de 2014

Inversus



Tenho acompanhado as exposições do fotógrafo Fernando Pereira e embora seja apenas um apreciador da arte é possível perceber um crescimento técnico do artista, que chega ao ponto máximo em sua atual exposição “Inversus”, na Pinacoteca Potiguar (Cidade Alta, Natal-RN).
 
Ao experimentar novas técnicas de manipulação da máquina, cor e luz, elabora imagens que muitas vezes se confundem com pintura.   

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Fandango de Canguaretama em livro


Poéticas de um saber brincar é o título do livro de Ricardo Canella lançado hoje na Pinacoteca Cultural – Natal, RN, em uma edição promovida pela Secretaria de Cultura do Estado.  
O livro tem como proposta conhecer e analisar os elementos que compõem a performance poética do Fandango de Canguaretama – RN, entendida em seu significado mais amplo, que abarca linguagens expressivas , como a oralidade e a corporal , para pensar, expressar, vivenciar experiências e se relacionar com o mundo.
O Fandango, também conhecido como Nau Catarineta é uma manifestação cultural popular marcada pela presença de elementos da música, dança e canto, entremeadas de diálogos e com o acompanhamento de instrumentos de corda.
A presença da brincadeira na região de Canguaretama, litoral sul potiguar, é conhecida desde a metade do século XIX.  Em um universo predominantemente masculino, formado por cerca de quarenta homens, entre eles, pescadores, pequenos comerciantes, marchantes, funcionários públicos, jovens estudantes, assumem a tarefa de dar continuidade à tradição, incorporada e defendida, principalmente por alguns dos mais velhos, quase como uma espécie de herança familiar.
Poéticas de um saber brincar foi inicialmente apresentada como tese de doutorado em Ciências Sociais na UFRN, produzida no âmbito do Grupo de Estudos sobre Culturas Populares da UFRN. Vencedora do Prêmio Deífilo Gurgel 2013 da Secretaria de Cultura do Estado do RN.  

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Defesa de Tese




Dores e Cores nas mal traçadas linhas dos devotos do padre Cícero:
As trocas linguísticas instauradas entre o discurso eclesial e o discurso epistolar dos romeiros.

Maria das Graças de Oliveira Costa Ribeiro

Este estudo ocupa-se em analisar as cartas que os devotos enviam para o patriarca religioso, padre Cícero, verificando como se constitui a relação das trocas linguísticas entre os romeiros e o padre Cícero através da emissão de cartas; e, entre a Igreja e os romeiros, através das homilias proferidas a esses devotos, focalizando os apelos ali contidos, para, a seguir, traçar um parâmetro entre as necessidades contidas nas cartas e o discurso religioso dos agentes eclesiais nas celebrações litúrgicas, tendo em vista a demanda social e religiosa do mercado em questão.

Dia: 26 de agosto de 2014
Horário: 14:00 h
Local: UFRN - Setor II – Sala C4